Faça Você MesmoSustentabilidade

Saiba como fazer um jardim sensorial para as crianças

jardim sensorial

Ter um jardim em casa permite que você possa entrar mais em contato com a natureza e, assim, aproveitar os seus benefícios. Mas que tal ter um jardim sensorial para que as suas crianças possam também explorá-lo?

Confira a seguir, o que é um jardim sensorial e como construí-lo no pátio da sua casa. Depois de pronto as crianças poderão observar os insetos, sentir o aroma das plantas e as cores das diferentes flores.

O que é um jardim sensorial?

Um jardim sensorial é um local cheio de plantas das mais variadas texturas, cheiros, sabores e formas. Dessa forma, não só a visão pode ser estimulada, como outros sentidos.

O olfato é estimulado por meio do aroma das plantas. O paladar é beneficiado pelos sabores de frutas e folhas. O tato é estimulado pelas diferentes texturas que as plantas apresentam. Já a audição é aguçada pelos barulhos que as folhas fazem aos se balançarem com o vento ou com alguma fonte de água.

Sendo assim, um jardim sensorial é um lugar cheio de plantas, caminhos e outros elementos que propiciam que os cinco sentidos sejam estimulados. Este é um tipo de jardim ótimo para crianças e até para pessoas com deficiência auditiva, visual ou que necessitam de relaxamento, como para quem tem ansiedade ou estresse.

jardim sensorial

Quais plantas são as mais indicadas para um jardim sensorial?

Como o objetivo é estimular os diversos sentidos, é necessário que haja uma variedade de plantas, com texturas, aromas, sabores e cores variadas. Sendo assim, confira a seguir as plantas para aguçar cada sentido:

Tato: ao tocar nas plantas é interessante sentir texturas diferentes, como um toque aveludado das folhas, como a hortelã-pimenta e o veludo-roxo. Além disso, ter plantas mais lisas como as suculentas e os corações emaranhados, é uma boa pedida. E outras folhas também devem entrar para esse jardim, como a própria grama.

Paladar: aqui vale dar atenção a plantas com frutos, como morangos, laranja kinkan e jabuticabeira. Aliás, também é possível experimentar as folhas das ervas aromáticas.

Olfato: as ervas aromáticas são as melhores para estimular o olfato. Sendo assim, plante manjericão, tomilho, alecrim, arruda, camomila, hortelã, capim-limão, orquídeas e gardenias.

Visão: num jardim sensorial também devemos estimular a visão. Por isso, varie nas cores das flores, no formato e no tamanho das plantas. Você pode plantar gerânios, calêndula, lavanda, cavalinha e crisântemos.

Audição: para a audição você irá precisar de folhagens que sejam leves para balançar com o vento, como um pé de salgueiro-chorão ou astromélia. Além disso, é importante colocar uma fonte por conta do barulho de água.

jardim sensorial

Quais outros elementos podem compor um jardim sensorial?

As plantas são essenciais em um jardim, mas podem haver outros elementos para fazer com que as crianças possam entrar ainda mais em contato com a natureza. Esses elementos incluem cabanas naturais para as crianças brincarem, feitas de galhos de salgueiro e com pés de feijão.

Outra opção é ter uma pequena ponte que passe por cima de um laguinho. Além disso, é importante ter caminhos pelo jardim com texturas diferentes, podendo ser feitas de pedrinhas, madeira (a ponte) e outros materiais.

Ter um hotel de insetos também vai instigar as crianças a observarem como esses pequenos seres se comportam e como ele se abrigam. Aliás, é simples fazer um hotel de insetos, basta juntar uma caixa e enchê-la com madeiras, serragens e outros elementos naturais para que os insetos possam se abrigar.

jardim sensorial
Fonte: Family Garden Life

Por onde começar?

Bom, falamos sobre o que é o jardim sensorial, sua importância, quais plantas utilizar e quais outros elementos podem compor ele. Agora vamos dar algumas dicas de como colocar o seu jardim em prática.

Comece escolhendo a área em que o jardim sensorial será construído. Pode ser um quintal grande, os fundos da casa ou um cantinho na sua casa.

Após isso, pegue um papel e um lápis e comece a desenhar o jardim que você quer. Aproveite e pesquise por referências de jardins, como nas redes sociais, por meio do Pinterest ou do Instagram. Além disso, você pode se inspirar nos jardins da série “Big Dreams, Small Gardens“.

Após ter feito o esboço do jardim veja o quanto você pode investir e se o seu projeto se encaixa no seu orçamento. Depois de tudo isso pronto, é hora de colocar a ideia em prática. Comece por retirar todo e qualquer entulho que tiver no pátio e depois prepare a terra para receber as plantas.

Enquanto prepara a terra você também pode delimitar os caminhos e ir criando tudo o que está no projeto. Garanto que vai ser um trabalho de algumas semanas, dependendo do tamanho do seu jardim. Aliás, sugiro que você leve seu filho para o jardim para que ele possa participar do projeto de criação do jardim.

Depois de pronto, aproveite o espaço com o seu filho e incentive-o a explorá-lo.

Charlene Peruchi
escrito por:Charlene Peruchi
Uma sonhadora, que acredita num mundo melhor e nos seres humanos vivendo em harmonia com a Natureza. Amante da fotografia, do artesanato e de músicas incomuns, diz que não viveria por muito tempo sem a arte na sua vida. Em resumo, é um ser complexo que gosta da vida simples.

Deixe um comentário