Viagem

Famílias viajantes: relatos de quem leva os filhos na bagagem

1

Cada vez mais, mais e mais pais fazem as malas para viajar pelo mundo com seus filhos e lhes abrir os olhos para a vida. Três famílias revelam aqui alguns segredos de suas aventuras.

Alargar os horizontes, descobrir culturas e crescer em valores. Em suma, transformar a viagem em uma sala de aula em movimento com apenas uma regra: desfrutar. Para viajar com crianças já não existem desculpas válidas. Fernando Miralles Muñoz, um psicólogo clínico e professor de psicologia, disse: “Você pode viajar até mesmo com bebês, desde que isso seja feito em condições adequadas. Alcançar outros países amplia o olhar da criança, as coloca em contato com a natureza, estimula os sentidos e desperta afinidade entre a família e nas relações sociais.”

Loja Pedarilhos: tudo que você precisa quando pensa em cicloturismo

Sobre duas rodas

Alice Goffart (38 anos, na foto de capa), antropóloga.
Andoni Rodelgo (41 anos), engenheiro industrial.
Seus filhos, Maia (7 anos) e Unaí (3 anos). Eles viajaram de bicicleta por sete anos e agora vivem na Bélgica.
75,000 quilômetros, cinco continentes, dois filhos e duas bicicletas.

Em 2004, depois de economizarem um bom dinheiro, eles abandonaram tudo por um sonho: alcançar o Extremo Oriente de bicicleta. Conduzindo ao longo das estradas, sete horas por dia e com um orçamento de 10 euros/pessoa por dia, chegaram até o Japão.

alicee

Em 2007, o casal voltou para casa. “O regresso à Bélgica fiz grávida. Pedalei até o sexto mês. Eu estava cheia de energia; Eu queria aproveitar aquela serenidade para o nascimento da minha filha”, conta Alice. Eles passaram dois anos em casa e em 2010 começaram a segunda grande viagem.

Eles visitaram Marrocos, América Latina, Oceania, Nova Zelândia e Irã. “Nós queríamos mostrar o mundo a Maia. Adicionamos um trailer e fomos pedalar.” – conta ele. Em 2011, durante a segunda viagem, seu segundo filho nasceu.

“A melhor coisa sobre este percurso foi o nascimento em casa, na Bolívia, de Unai. Eu fiz tudo sozinha, ouvindo o meu corpo. Quando a parteira chegou, éramos ela, Maia e eu. Era como um ritual matriarcal, algo experimentado por milhares de gerações de mulheres.”

A melhor coisa sobre a viagem? Andoni é muito claro: “Ser capaz de rodar  o mundo com meus filhos, vê-los crescer, desfrutar da natureza, observar as estrelas e brincar com crianças de outras culturas.”

Rota em Família

Sônia Sereno (41 anos), economista.
Antonio Square (40 anos),  publicitário.
Eles e seus filhos, Candela e Mateus são os protagonistas da webserie “Makuteros” (Uma família em fuga).
Eles vivem em Granada.

1
“Sempre fomos viajantes”, diz Antonio. “Pouco tempo depois que nos conhecemos, nós nos jogamos no mundo, mochila e uma viagem de nove meses. No caminho de volta, paramos nosso trabalho e lançamos o “Makuto”, um albergue de mochileiros, em Granada. Anos mais tarde, a família cresceu. Enquanto as crianças eram bebês, eles ficavam com os avós durante nossas pequenas viagens. Em 2012, fizerm a primeira grande rota com Candela e Matthew (então com 7 e 5 anos). Foram seis meses de estrada. ”

“Tudo começou na China,” acrescenta Sônia, e acaba na Austrália. “Embora as crianças tenham perdido três meses de escola, seus professores nos encorajaram a viajar; “Eles disseram que estavam indo para aprender ainda mais do que em sala de aula. Enviamos os deveres por e-mail. Quando voltamos, eles foram reincorporados ao curso sem maiores problemas.”

Em 2014, eles fizeram o percurso Condor: 10.000 km na América Latina. “Nós viajamos três meses no Peru, Bolívia e Equador o que incluiu visitas a projetos sociais”, diz Sônia.

No Ritmo das Crianças

Lola Rodriguez de Blas (39 anos), profissional de recursos humanos.
Ela começou a viajar sozinha, depois com o marido e agora viaja o mundo com seu filho, Luca, de quatro anos.

Lola
Hoje vivem em Madrid.
“Minha paixão é viajar. Meu marido, Paolo, não é tão off-road e por isso combinamos destinos convencionais com aventuras na Tailândia ou a África do Norte. Eu sempre fui clara que ter um filho não me manteria em casa. ”

“Luca tem quatro anos e já visitou 14 países em 4 continentes. Algumas pessoas me dizem que ele é muito pequeno, não tem entendimento de qualquer coisa. Não é verdade.
Ouvir uma língua diferente, outros traços de crianças de outros lugares, esse foi o verdadeiro aprendizado … Ele lembra que no Marrocos viu muitos gatos e que na Croácia, o mar estava muito frio. “Descobrir as crianças do mundo tem muitas vantagens e zero desvantagens. A aprendizagem é contínua, desperta sua curiosidade e imaginação. O segredo? Adaptar a rota ao seu próprio ritmo e escolher destinos confortáveis para o seu próprio estilo. ​​”

Jardim do Mundo
escrito por:Jardim do Mundo
Normal ou não, um clichê da sociedade contemporânea ou um casal unido por amor, afinidades e desafinidades, que transforma arte e ciências em pequenos projetos domésticos. Criar um jardim onde antes não se imaginava poder, provar de inúmeras receitas que são também oportunidades, utilizar e reutilizar ao máximo, aprender e aplicar princípios que projetam um estilo de vida mais simples e otimista, acreditando que podemos fazer algo de bom ou de belo enquanto fazemos algo para nós e não apenas para nós.

3 Comentários

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: