ReflexõesSaúde

3 formas de gerir sua energia com sabedoria

energia

Quase fim de ano e cá estamos nós. Alguns, correndo contra o tempo para desfrutarem da tão sonhada pausa de férias ou recessos festivos. Outros, buscando manter a energia em alta porque é justamente agora, o momento de estabelecer um bom negócio. De todas as formas, há o quesito energia circulando.

Naturalmente, nosso estado mental e físico perde certa vitalidade devido à grande demanda dos dias e nesta época, é certo, que muitos dias já se foram, muito empenho também e sentimos a chamada do descanso urgente, ecoar! Logo, é tempo de rever a agenda e muitas das atividades que realizamos seguem planejamentos feitos antes mesmo do término do ano.

O próximo ciclo de meses nos espera prontos, assim é a cultura dos encerramentos e da constante ideia do “empreender”. Porém, se olharmos por um ângulo interessante, talvez seja mais um folclore, a ideia de que quando se começa um ano, estamos quites com os feitos passados e bem objetivos e organizados em relação aos feitos do futuro.

Vide as listas de metas que muitos de nós já fizemos e não cumprimos (risos). Nos deparamos com elementos da vida chamados de imprevisto, mudança de ideia, adaptação e temos que lidar com eles.

Leia mais: Musicoterapia – cura para o corpo e a mente

Nada é absoluto e engessado e essa é a única certeza que temos na vida. Agora, com esse raio x em mãos, é preciso entender que: tanto o que deu certo, quanto aquilo que não deu, foi um grande e interessante passo. Colocamos nos feitos, nossa presença, colocamos tempo, ideias, energia e da mesma forma que colocamos, precisamos recarregar.

O desgaste só pode vir quando algo é usado e de certa forma, sentir tal desgaste só nos prova que “trabalhamos” em nossos sonhos ou em algo. No entanto, sempre podemos melhorar o foco e a prioridade de nossa energia , fazendo a manutenção mais cuidadosa dela, garantindo inclusive, que o abastecimento seja constante e diário.

3 Dicas de como gerir a sua energia

Acompanhe as dicas a seguir e permaneça consciente de como manter a energia, o ânimo e o entusiasmo aos novos dias que logo chegam:

1.Pense sempre na empregabilidade de seu tempo e energia

energia

Verifique seus projetos, planos e atividades. Tire realmente um tempo para isso. Identifique o significado naquilo que você faz. Pergunte a si: me toca o coração porque encontro valor no que faço ou o coração acelera porque me traz a recompensa pelo preço que cobro? Valor e preço são coisas bem distintas.

O que tem valor se vende sozinho e não nos deixa com aquela sensação eufórica de ter que correr de um lado ao outro, sem medida, a ponto de gastar energia e não repor. Existe um tempo com gestão no que tem valor e não uma entulhada de atividades sem propósito e sem verdade.

O TERMÔMETRO para analisarmos se a empregabilidade do tempo e energia está sendo de fato, boa, é o comprometimento e o envolvimento. Se no percurso há desistências irresponsáveis porque o calo apertou ou porque se mudou de ideia já que algo chamou mais atenção, talvez não seja no projeto x, mas no y que se tenha que investir.

Entender isso, poupa energia e evita mal-entendidos e desafetos com suas parcerias. Aqui, vale lembrar do item comunicação clara e assertiva, já que ninguém atua sozinho. Mesmo que pense.

Leia mais: Gratidão – excelente maneira para substituir a frustração

2. Fique introspectivo e pare

energia

Meditar, ouvir músicas boas e relaxar, ler um bom livro, caminhar, cozinhar, contemplar o pôr do sol, colocar os pés no chão sem chinelo, fazer exercícios… tudo isso recarrega a bateria. Saber parar é saber se autogerir , por isso, faça muitas destas coisas sugeridas, estando sozinho! Isso mesmo.

Passamos muito tempo com pessoas, respondendo e-mails, mensagens no celular. Estamos sempre falando ainda que a boca não se mexa. Estar em solitude (diferente de solidão) é de fato um método restaurativo, já que significa silenciar um pouco a voz e aos poucos, os ruídos internos. É aí que a intuição fala e tudo toma o lugar certo. Essa pausa mais “ espiritual” (porque atende à demanda do espírito) nos conecta com a força semente e nos relembra quem realmente somos.

Pausar para cuidar do espírito, faz com que o melhor de nós emerja e brote mais forte. Não ignore isso e descarte a ideia de que tal fato se dá apenas aos desocupados ou em tempo de férias ou que pertence aos desinteressados. Crie rotinas, horários, discipline suas práticas de autocuidado e autoconhecimento. Você só tem a ganhar.

Leia mais: Propósito, propostas e engajamento – é tempo de semear esperança!

3. Reconheça sua vida tal como é em totalidade

energia

Não ignorar quais são as prioridades e as necessidades, ainda que elas sejam complicadas, faz toda diferença. Se a casa precisa de arrumação, arrume. Se a questão é ganhar dinheiro não deixe que o sonho te faça ser irresponsável com a questão financeira.

Mas, não deixe que o dinheiro te cegue, principalmente se o movimento feito é em parceria, dividindo o lar, um projeto, uma empresa com outras pessoas. Não saia correndo para a linha de chegada, arrastado ou arrastando.

Em ambas atitudes, há peso e depois um diálogo melindrado e desconfiado. É comum um ponto se sobrepor ao outro e causar desequilíbrio quando feito em estado de euforia de ânimo ou euforia de desespero. Reconhecer o que existe de verdadeiro na vida, faz com que a mente não crie ilusões e que as ações sejam ponderadas e honestas. Obviamente a energia desta forma não é perdida, é focada e todos chegam naquilo que precisam chegar.

Podemos sacudir o mundo com nossas atividades. Podemos até criar uma atmosfera no mundo, conforme a qualidade de nossos pensamentos, mas, antes de “mudarmos o mundo”, há um ditado que diz que precisamos arrumar as gavetas e dar boas voltas no quarteirão. Tudo é a partir de nós e do entendimento de que tudo é energia.

Toda energia precisa de um meio, de uma conexão para ser usada e é aí, que a realização chega, na forma como usamos a força intangível que temos. Nem precisa pressa. No momento certo, com empenho equilibrado e responsável, o sucesso chega e com os frutos bem doces.

Vale lembrar: Não podemos doar o que não conseguimos manter.  

Como doar energia que faz girar a roda das ideias e das práticas positivas se existe a falta dela? Fica aqui uma imersão e um ponto de atenção para um ano mais cheio de vitalidade e harmonia.

Valeria Amores
escrito por:Valeria Amores
Val é de Santos, gosta do nascer e do entardecer alaranjado que o céu do litoral concede quase todo dia! Pedagoga, apaixonada por projetos sociais e por movimentos que incluam o uso de todo potencial criativo, ou seja, toda ideia é uma semente cheia de valores. Toda ideia é flor e fruto. Toda ideia alimenta e nutre algo. Vegana , mãe de duas almas lindas, pratica meditação Raja Yoga, voluntária e aluna nas atividades da Brahma Kumaris Brasil . Estuda gestão ambiental, cozinha bastante, cria receitas veganas, compartilha, ensina. Tem 37 anos e acredita no poder da ecologia e da sustentabilidade interna como motivadores para um mundo melhor. Comunicativa, silenciosa e também faladeira, risonha , gosta de escrever e papear sobre coisa elevadas e positivas. Adora desconstruir limites que nos prendem a gravidade e ao peso, acredita na psicologia positiva sempre e tanto, o quanto for possível e necessário. Vamos voar para as possibilidade de melhoria, que tá na hora!

Deixe um comentário