Construção NaturalSustentabilidade

Veja como construir uma casa em superadobe passo-a-passo (com fotos)

fim

Baixo custo e conciência ambiental: bioconstrução em superadobe passo -a- passo:

Quando se trata de construção natural, o melhor a fazer, para ilustrar uma possibilidade, é trazer exemplos concretos e reais das experiências que sempre são aplicadas quando se pratica a bioconstrução assim como o conhecimento ganho com a mescla de técnicas milenares com materiais modernos e medições.

Claro que este post não se propõe a ser o guia definitivo para construir sua casa, porém será sempre um exemplo e uma instrução, aumentando o seu grau de intimidade com o assunto, lembrando sempre que as diversas situações exigem caminhos diferentes de cada bioconstrutor. Olhando através e além do exemplo que o Jardim Do Mundo traz hoje, agregado a algumas pesquisas a cerca de eficiência térmica e outros pormenores práticos e estéticos, aliado a uma mãozinha dos amigos, qualquer um será capaz de erigir o seu próprio cantinho, só não vale fazer corpo mole diante do um grande desejo que é construir a casa própria.

[saiba mais sobre bioconstrução clicando aqui]

Neste artigo veremos o passo -a- passo de uma construção feita em superadobe.

A técnica da terra ensacada, também chamada de “superadobe” é um processo de construção, no qual sacos de polipropileno são preenchidos com solo argiloso e moldados de acordo com a estrutura desejada.

Sobre o processo, trazemos imagens e comentários da construção de uma pequena casa de campo, lançando-se  mão desta mesma técnica citada acima.

 1 – Implementação de fundações

Captura de Tela 2015-11-05 às 14.03.48

 

Uma vez que o piso é feito, uma trincheira de cerca de 50cm por40cm de largura foi escavada. Tudo coberto com plástico grosso para isolar a umidade. A primeira rodada de fundação levou mais cimento, 25%, para dar mais estrutura para a base. A segunda rodada então seguiu com uma mistura normal.

2 – Os sacos foram cheios e procede-se a colocação de arame farpado entre os suportes de cada linha para dar aderência.

A mistura tomou TERRA  +  5% DE CIMENTO e água. Não deve se tornar lamacenta, mas bem molhada.
O ponto de mistura certo você pode verificar quando se toma um punhado com a mão ele não deve se despedaçar ao pressionar mas sim manter uma boa liga.

a1

2.1 – Este rolo é o saco de polipropileno é preenchido com a mistura de solo.

1

Para o enchimento dos sacos existem vários métodos.

No exemplo utiliza-se uma folha de metal em forma cilindrica no qual toda a extensão do saco é colocada, deixando uma ponta livre para o preenchimento.

Os sacos cheios são empilhados e entre os mesmos coloca-se uma linha de arame farpado, como comentado acima para garantir a aderencia e para que nao haja deslizes quando se der o pilonamento. No caso de tetos abobadados usa-se duas linhas de arame farpado para garantir a aderência.

1

Uma vez o saco preenchido, deves-e obstruir as pontas e posicionar o saco sobre o arame farpado fazendo com que o mesmo fique bem posicionado entre os sacos empilhados. em seguida deve-se proceder uma compactação através do pilonamento.

1

3 – Colocam-se as aberturas a medida que os sacos vao completando a estrutura.

Pode-se aplicar algumas algum material entre os sacos, como por exemplo, madeira, para construção de detalhes como estantes acopladas a estrutura.

 4 – Prossegue-se o empilhamento até alcançar a altura ideal onde inicia-se o teto.

Captura de Tela 2015-11-05 às 14.05.37

5 – A estrutura de sustentação do telhado é aplicada com postes de madeira.

6 – Aplicação de uma membrana impermeável para a vedação do teto.

Vista interior do telhado:

7 – pisos, reboco dos interiores e pintura de cal.

8 – Detalhes do interior

9 – Detalhes do exterior.

1

 

 

Veja a evolução da construção no video abaixo:

Jardim do Mundo
escrito por:Jardim do Mundo
Normal ou não, um clichê da sociedade contemporânea ou um casal unido por amor, afinidades e desafinidades, que transforma arte e ciências em pequenos projetos domésticos. Criar um jardim onde antes não se imaginava poder, provar de inúmeras receitas que são também oportunidades, utilizar e reutilizar ao máximo, aprender e aplicar princípios que projetam um estilo de vida mais simples e otimista, acreditando que podemos fazer algo de bom ou de belo enquanto fazemos algo para nós e não apenas para nós.

27 Comentários

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos