ReflexõesVida Natural

Ho’oponopono: a técnica havaiana de cura em quatro passos simples

416126
Você já ouviu falar sobre o terapeuta havaiano que curou uma ala inteira de pacientes criminosos, que sofriam de doenças mentais, sem nunca ter conhecido pessoalmente ou passado nenhum momento no mesmo quarto com eles? Pode parecer uma brincadeira, mas não é. 

O nome do terapeuta é Dr. Ihaleakala Hew Len e a história completa é contada no livro “Limite Zero – O sistema havaiano secreto para prosperidade, saúde, paz, e mais ainda” por Joe Vitale. O livro conta que esse terapeuta analisou cada um dos arquivos dos pacientes, e conseguiu curá-los conforme ele foi curando a si mesmo. Os resultados surpreendentes parecem um milagre, mas o livro afirma que milagres acontecem quando você usa a técnica havaiana de cura Ho’oponopono, ou a versão atualizada que o terapeuta chamou de Identidade Própria por meio do Ho’oponopono (Self Identity Through Ho’oponopono – SITH).
O que você pode querer entender é como isso pode funcionar? Como você pode se curar e curar os outros? Como é possível se curar? Ah, você também pode estar se perguntando o que significa Ho’oponopono? Em poucas palavras, ho’oponopono significa “reparar” ou “corrigir um erro”. Ho’o significa “causa” em havaiano e ponopono quer dizer “perfeição”.

“De acordo com os antigos havaianos, o erro nasce de pensamentos que estão contaminados por memórias dolorosas do passado. O Ho’oponopono oferece uma maneira de liberar energia desses pensamentos, ou erros, dolorosos que causam o desequilíbrio e a doença. Em resumo o ho’oponopono é simplesmente um processo de solucionar problemas. Mas ele é feito inteiramente dentro de você.” Dr. Ihaleakala Hew Len.

O Ho’oponopono tradicional faz parte da cultura polinésia, mas esse processo novo e aprimorado foi criado por Morrnah e ensinado ao Dr. Hew Len em 1982 e chamado de “Identidade Própria por meio do Ho’oponopono” pois nele não é necessário envolver nenhuma pessoa, somente você precisa estar presente fisicamente, tudo acontece dentro de você.

O segredo da técnica é que não existe “lá fora” – tudo acontece com você em sua mente. Tudo o que você vê, tudo o que você ouve, cada pessoa que conhece, você experiencia na sua mente. Quando você pensa que as experiências acontecem “lá fora”, você se isenta da responsabilidade.

Na verdade, é exatamente o contrário, de acordo com essa técnica você é responsável por tudo o que pensa e por tudo o que chama a sua atenção. Se você assistir ao noticiário, tudo o que você ouve nas notícias é sua responsabilidade. E quando falamos responsabilidade, entendemos como “obrigatoriedade de responder pelos próprios atos”. No início pode parece estranho e duro pensar dessa forma, mas o Dr. Hew Len explica que quando assumimos a responsabilidade, somos capazes de purificar e através do perdão, mudar essa situação.

Leia mais: Acupuntura com as mãos. Aprenda e faça você mesmo

Existem quatro etapas simples para esse método, e a ordem não é tão importante: Arrependimento, Perdão, Gratidão e Amor são as únicas forças envolvidas – mas essas forças têm poder surpreendente.

A melhor parte da versão atualizada do Ho’oponopono é que você pode praticar sozinho, você não precisa de mais ninguém para estar junto com você, você não precisa de ninguém para te ouvir. Você pode “dizer” as palavras em sua cabeça. O poder está no sentimento e na intenção para perdoar e amar.

Passo 1: Arrependimento – “Eu sinto muito”

Como mencionado acima, o Ho’oponopono diz que você é responsável por tudo em sua mente, mesmo aquilo que pareça estar “lá fora”. Quando você percebe isso, é muito natural sentir pena, dó, compaixão. Essa percepção pode ser dolorosa, e você provavelmente irá resistir a aceitar a responsabilidade pelos problemas considerados como “lá fora”, como por exemplo o noticiário que mostra corrupção, fome, desastres naturais. Mas os autores recomendam que você comece a praticar esse método em seus problemas mais óbvios, aqueles que são reais para você para começar a ver os resultados.

Então é sugerido que você escolha algo que você sabe que está causando a si mesmo. Por exemplo: Excesso de peso? Vício em nicotina, álcool ou alguma outra substância? Você tem problemas de raiva? Problemas de saúde? Comece por esses problemas e diga que sente muito. Esse é o primeiro passo, dizer: “Eu sinto muito”. 

Passo 2: Peça perdão – “Me perdoe”

Não se preocupe para quem você está pedindo perdão. Basta pedir! Por favor, me perdoe. Diga essa frase repetidamente. Mas diga de coração, com intenção. Lembre-se do arrependimento do passo 1, e peça para ser perdoado.

Passo 3: Gratidão – “Sou grato” 

Diga “Sou Grato/grata” – novamente, na verdade não importa quem ou o que você agradece. Agradeça o seu corpo por tudo o que ele faz por você. Agradeça-se por ser o melhor que pode ser. Agradeço ao Universo. Agradeço aquilo que você acredita. Apenas continue dizendo “Sou Grato/grata”.

Passo 4: Amor – “Eu te amo”

Esse também pode ser o passo número 1. Diga “eu te amo”. Diga ao seu corpo. Diga “Eu te amo” ao ar que você respira, para a casa que te abriga. Diga “Eu te amo” aos seus desafios. Diga-o repetidamente. Sinta. Faça com intenção Não há nada tão poderoso quanto o Amor.

 

Texto adaptado de: How to Practice Ho’oponopono in Four Simple Steps

De forma bem simples, essa é a prática do Ho’oponopono. O autor recomenda que você repita essas frases para todas as situações que acontecerem ao longo do seu dia, para que você purifique as situações indesejadas. 

Se você ainda não ficou convencido do poder dessa técnica, você poder ler o livro “Limite Zero” e também consultar alguns estudos (em inglês) que foram feitos:

Ho’oponopono, “fazer certo”: resolução de conflitos havaianos e metáfora na construção de uma terapia familiar

Ho’oponopono: Usos contemporâneos de um processo havaiano de resolução de problemas

Ho’oponopono: algumas lições das mediações havaianas

O grupo ho’oponopono: um modelo de resolução de conflitos para conselheiros escolares

Se você quiser praticar a oração completa de Ho’oponopono durante o seu dia e observar os efeitos que ela te traz, clique aqui.

Natalie Andreoli
escrito por:Natalie Andreoli
Sou paulistana e desde 2009 decidi me mudar para a ilha da Magia (Florianópolis, SC), pois sentia falta do contato com a natureza. Sou neta de italianos e aprendi desde pequena a gostar de mexer na terra e cuidar das plantas, quando ajudava meu pai com a hortinha dele. Sou bióloga MSc., educadora ambiental e aromaterapeuta. Adoro aprender e compartilhar assuntos que proporcionem uma vida em melhor harmonia consigo mesmo, com os outros seres e com o planeta.

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos