PermaculturaSustentabilidade

Permacultura: Um estilo de vida por um mundo melhor

1

A Permacultura propõe viver sem esgotar os recursos naturais. E tudo começa na sua casa, colocando a mão na massa.

Nossa civilização devora a natureza numa velocidade superior ao seu ritmo de reposição, produz lixo, contamina o ar, a água e o solo. Óbvio que será impossível continuar assim por muito tempo. A permacultura visa o oposto: criar uma sociedade capaz de se manter infinitamente sem esgotar os recursos necessários à sobrevivência humana.

Parece utópico? Sem dúvida, mas é minha utopia preferida.

Mistura de ciências, tecnologias e filosofias de vida, a permacultura é recente. O termo foi inventado pelos australianos Bill Mollison e David Holmgren em1974 apartir da contração de “permanent” e “agriculture”. Tratava-se, a princípio, de uma série de práticas ecológicas de plantio. Logo o conceito passou a englobar bioconstrução, produção local de energia, manejo de água e aspectos comportamentais, tornando-se “cultura da permanência”.

tumblr_m6j219y81P1qlavpjo1_500

Bill Mollison

No mundo todo, a comunidade de permacultores está crescendo. Já somos milhares de seres humanos por aí em diferentes estágios do processo individualizado e/ou comunitário de descobrir como viver seguindo esses quatro princípios:

1 – Cuidado com o planeta

2 – Cuidado com as pessoas

3 – Partilha dos excedentes (inclusive conhecimentos)

4 – Limite ao consumo

4

No dia-a-dia, temos a troca de experiências com os colegas, cursos, leituras e alguns parâmetros a nos guiar. Reaproveitamento máximo de materiais, evitando produzir lixo, é um deles. Lidar criativamente com as condições oferecidas, transformando problemas em soluções, é outro. Também tentamos imitar a natureza, fechar ciclos produtivos, diversificar e tornar locais as fontes de recursos, cooperar em vez de competir e integrar em vez de fragmentar.

Se essa história de permacultura está parecendo muito teórica, coloque logo a mão na massa que fica fácil entender. Você pode plantar uma pequena horta, transformar sucatas em utensílios, fazer reforminhas em casa, captar água da chuva, cozinhar, lavar ou costurar. O que importa é consumir menos e criar mais, da maneira que for melhor para você.

Indicações:

– O documentário “Utopia no Quintal” sobre permacultura urbana (e paulistana). Realizado por Daniela Catelli, Natalia Belucci, Fernando Moura e Billy Jow, tem 25 minutos.

[vimeo 33174098 w=500 h=281]

2

Salvar água da chuva é Permacultura

4

Biocontrução é Permacultura 

1per

Horta Urbana é Permacultura

2

Plantar seu próprio alimento é Permacultura

1per

Troca de excedentes é Permacultura2

Print Friendly
Jardim do Mundo
escrito por:Jardim do Mundo
Normal ou não, um clichê da sociedade contemporânea ou um casal unido por amor, afinidades e desafinidades, que transforma arte e ciências em pequenos projetos domésticos. Criar um jardim onde antes não se imaginava poder, provar de inúmeras receitas que são também oportunidades, utilizar e reutilizar ao máximo, aprender e aplicar princípios que projetam um estilo de vida mais simples e otimista, acreditando que podemos fazer algo de bom ou de belo enquanto fazemos algo para nós e não apenas para nós.

53 Comentários

  • Muito bom o texto e conceito…
    Não sei se conhecem, mas o site http://www.myfootprint.org é ótimo para quem quer avaliar quão impactantes são nossos hábitos para o planeta que vivemos!! Ele mostra quantos planetas seriam necessários se todos tivéssemos os hábitos do respondente!!
    No final você tem acesso a um relatório que te dá dicas de como melhorar seu score.. muito legal!

    • Ola Sonia,
      Obrigado pelo contato e interesse em receber noticias do Jardim do Mundo. Para subscrever seu email é simples. Basta você adicionar o seu email no espaço indicado, na coluna direita do nosso site Jardim do Mundo e clicar em “subscrever”. É rapidinho!!!

    • Pratico a bio construção e Permacultura há mais de 30 anos. Quando ainda não havia nomes para estas técnicas. Vivo num sitio em Ilhabela onde estes tópicos viraram referências nestes assuntos. Quero juntar me a vocês e poder ajudar.grato Galeno. Veja nosso perfil Sitio Santa Seiva. Grato abraços

  • Muito bom mesmo, apesar de discordar bastante de algumas formas de conservação errada do planeta, fugindo da logica do ciclo natural da vida no planeta e de como aprendemos lá no primário, da maneira de como funciona o planeta. Algumas formas de conservação vai de confronto com o que se ensina nas escolas. Na minha opinião o planeta chegou ao seu desastre inevitável, pois o tempo é extremamente curto para se fazer alguma coisa e consertar grande parte da raça humana que me desculpe é totalmente tapada e ignorante.

  • Excelente a ideia. E vou seguir com a horta em casa o que já faço em menor escala. Mas, abaixo li o comentário do William e também vou visualizar para obter mais informações.

  • É muito gratificante ver isso acontecer.Fiz parte das primeiras conversações a respeito desse assunto, em 1965 até 1970,em Belo Horizonte-MG,mas hoje avançou bastante esse Movimento divino!Amo tudo isso que voces fazem.Me lembro das informações do Ramatis sobre mundos mais avançados…. Glória e Paz para todos!

    • Oi Dulce,
      Obrigado pelo seu contato. Para receber mais novidades e atualizações sobre permacultura e sustentabilidade, basta você adicionar o seu email na caixa de cadastro a direita da pagina do Jardim do Mundo, clicar e Pronto!
      Um abraço

  • Olá. Tenho um terreno com poço. Tenho uma pequena horta. Gostaria de ter mais informações sobre a horta circular…como se planta e o que onde. Também fiz um telheiro, como início de casa e gostaria de a fazer com recursos naturais. Podem me informar como fazer? Grata Isabel

  • Pessoal nesse blog tem bastante material sobre permacultura alem manuais de facil entendimento e tecnologias faceis de serem implantadas
    Bom proveito
    permacoletivo.wordpress.com/2013/annual-report/

  • Em breve compraremos a nossa chacara e pretendemos ser totalmente adeptos a permacultura.
    Portanto agradecerei qualquer informação que possam nos fornecer.

    • Obrigado pelo contato. Para receber atualizações, dicas basta você cadastrar seu e-mail, na barra lateral direita do site Jardim do Mundo, onde diz “Cadastre-se”. É super simples e rápido.
      Um grande abraço.

  • Estou cada vez mais a interessar-me por este modo de vida, mas sózinha não consigo porque só me interesso na minha família, e o meu pedaço de terreno é longe da meu local de residência. Fico pelo gosto de ver alguém capaz e interessado por isto. Parabéns, pois é muito lindo o que vocês fazem.

  • A ideia é ótima e já venho praticando-a mesmo antes de conhecer este movimento. O movimento está criando sua própria sinergia e as pessoas já estão colocndo em prática porq

  • Possuo e moro uma propriedade de 10 ha. Nela tenho um poço tubular com vazão de 10.000l/hora. Pretendo desenvolver uma mandala e nela plantar hortaliças – alface, tomate,pimentão, pepino, cheiro verde, coentro etc. Gostaria de receber orientações sobre a construção da mesma. Agradeço a atenção.

  • Bom dia. achei o assunto interessante , quero me aprofundar mais. Já tenho cultivado tempero e chás de meu uso. valeu

  • Olá sou tec. florestal e gostaria de receber doações de orquídea de todos os lugares para fazer um orquidário com orquídea catalogada e o nome do doador de todos os lugares do brasil por favor espalhem essa ideia e quem quiser saber mais entre em contato pelo meu email wesley.g2@bol.com.br

  • Fico feliz por me identificar totalmente com a permacultura. Se em muitos casos sua prática não é possível para mim, compartihar esse conhecimento é muito fácil e vou fazer isso já.

  • Alguns esclarecimentos pertinentes: ( correndo eu o risco de ser mal compreendido)

    Agricultura Orgânica e agrofloresta são especificidades centradas no método de plantio. Já Agroecologia e permacultura se confundem muito mais por adentrarem nas outras dimensões humanas, sendo que há algum choque entre os entusiastas dessas duas por diversos motivos, desde o fato de uma ser acadêmica e outra de formação e concepção informal por ser pouco “regulada” e em muitos aspectos suspeita.
    PERMACULTURA:
    Existe o fato negativíssimo e paradoxal, altamente criticado em países onde a proposta é muito mais vivenciada e debatida, de ser um termo que TEM UM DONO (a palavra permacultura tem copyright, no caso Bill Mollison, sendo assim estando todos os permacultores e pseudo-permacultores sujeitos às consequências e derivações disso- o que a meu ver é o ponto contraditório e comprometedor) e ainda, por que não dizer, mais pretensa. Pretensa de ser, o que e como pregam diversos autores, como esse:

    ” …Permacultura vai muito além da agricultura e da própria agroecologia, pois objetiva dotar os seus praticantes de princípios, métodos e técnicas que se estendem por inúmeras áreas, desde a construção ecológica de lares e criação de comunidades autossuficientes e produtivas, com sistemas de geração de energia e captação de água próprios, até uma total reorganização pessoal, econômica, social e política, integrando-se assim a vários aspectos da vida.”.

    Mas observe: A concepção da permacultura na origem se resumia nos métodos de design. De fato a única coisa original, ( GRANDE COISA OK?) criada por Mollison e Holmgren é o design relativo aos conceitos de padrões, zonas, setores. As demais técnicas alternativas de saneamento, de bioconstruções, moedas sociais, e etc, hoje divulgadas como sendo a permacultura, (caso que incomoda técnicos dessas áreas específicas que muitas vezes são profissionais e criadores também de algum método, muito mais antigo que a permacultura- como por exemplo: Johan van Lengen com seu Manual do Arquiteto Descalço – https://www.facebook.com/manualdoarquitetodescalco/info/…) EXISTIAM MUITO ANTES, algumas milenares, antes do termo permacultura ser cunhado, e foram popularmente sendo inseridas no sistema, e de boa intenção, oportunamente por Holmgren ( numa época já separado de Mollison) naqueles 12 princípios da mandala da permacultura.

    (Curiosamente a imagem postada nesse artigo se trata de um sistema mandala, criado e desenvolvido pelo administrador Willy Pessoa há cerca de trinta anos, antes da permacultura ser divulgada no ocidente, sendo que o método não teve a menor influência do sistema permacultural de Mollison/Holmgren)

    Então importa frisar que as mesmas tantas técnicas, NÃO foram criadas por Mollison e Holmgren, mas os novos entusiastas acabam por não saber disso e pensam equivocamente que também foram técnicas criadas e desenvolvidas pelos “fundadores” da “ideia permacultura”. Creio ser sábio e honrado dar os devidos méritos de cada técnica e atenção aos seus criadores e culturas antigas.

    O que vejo é que, como muitos outros conceitos, termos e paradigmas que foram adquirindo um contexto diferente, menor ou maior, ou deturpado ou ainda exagerado, até do que se propunham originalmente (como o Paradigma Holístico), o mesmo está ocorrendo com a permacultura, o que para a muitos será visto como algo positivo, porém continua se esbarrando nesse aspecto ético de “invasão” e “apropriação” de técnicas alheias, quando não, contrariando até mesmo o fundador, declaradamente técnico, agnóstico e “terreno”, já que agora estão inserindo espiritualidades, metafísica e xamanismo no meio do contexto permacultural, sendo que em palestras e cursos seus, Bill Mollison deixa bem explícito: “Não misturem essa bobagem de metafísica e espiritualidade com a permacultura” ( lembrando que ele é o “dono” dos copyrights da concepção e do termo permacultura).

    Concluindo e me declarando: Eu sou entusiasta DESSA permacultura livre e sem donos, que se constrói através da diversidade e criatividade de cada indivíduo que se aproxima e se joga nas práticas e propostas, se REinventando e se expandindo a responder às necessidades específicas de cada comunidade e cada pessoa. Dessa forma, a Agroecologia , a biodinâmica, a Bio-Arquitetura, dentre outras, não se importarão de serem aproveitadas e bem utilizadas num conceito que evolua de uma técnica/conceito com um proprietário, para um Paradigma verdadeiramente Holístico, uma visão de mundo inclusiva de todas as formas de sustentabilidade ecológicas e porque não, espirituais. Daí vamos dizer: AÍ SIM!!!

    • Obrigada por partilhar suas ideias. Achei muito oportuno, visto que todos os padrões podem levar a um engessamento das ideias, que são criadas pelo ser humano ,
      não para terem donos (proprietarios) , mas para serem reinventadas a todo instante atraves da experiencia humana.

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos

%d blogueiros gostam disto: