BikeViagem

Cicloentrevistas: Casal larga o emprego e viaja pelo mundo de bicicleta

1

Quem curte viajar de bicicleta ou simplesmente montar na magrela para um passeio domingo a tarde, não pode deixar de conhecer o casal de brasilienses Julie e Thiago, que compõe o projeto “Diocá na Estrada“. De bike, eles ja atravessaram diversos países, e suas experiências agora fazem parte da série de entrevistas que o Jardim do Mundo produziu para  desmistificar as viagens de bicicletas, muitas vezes encaradas como maluquice ou mesmo um desafio insuperável. É possível fazer da bicicleta uma realidade no dia-a-dia das cidades e do país, basta você pedalar também.

1) Quando e como vocês decidiram viajar de bicicleta? O que faziam antes?

O principal objetivo da vida de cada um era viajar o máximo de lugares

possíveis. Gastar dinheiro só com viagens. Em agosto de 2013, nas

nossas férias, decidimos fazer uma breve viagem de bicicleta pelo estado

do Ceará. Foi uma experiência maravilhosa. Vimos que com a bicicleta

poderíamos ir muito longe gastando pouco. Voltamos da viagem e a

vontade de continuar não saía de nossas cabeças. Então vimos que se a

gente quisesse viajar muito, precisaríamos primeiro de tempo e depois

dinheiro.

A Julie era publicitária e eu era Analista de Redes. Partimos em maio de

2014.

2) Como foi a preparação?

Depois que decidimos viajar pelo mundo, as coisas foram acontecendo

naturalmente. Em 7 meses, vendemos nossos carros, deixamos nossos

empregos e fomos rumo ao desconhecido. Tudo aconteceu muito rápido

e ao nosso favor. Apenas tomamos a atitude certa, na hora certa de

nossas vidas.

1

3) Onde foram? Quais foram os desafios encontrados?

Passamos por 15 países:

1° Portugal – 2° Espanha – 3° Andorra – 4° França – 5° Itália – 6° Eslovênia

– 7° Croácia – 8° Bósnia – 9° Sérvia – 10° Bulgária – 11° Turquia – 12° Índia

– 13° Nepal – 14° Malásia – 15° Tailândia

Viajar de bicicleta é viver a cada dia um novo desafio. Por exemplo: um dia

a gente encara uma subida infinita, no outro a gente é atacado por

milhares de pernilongos, no outro cachorros correm atrás da gente, enfim,

não consideramos problemas, encaramos como aprendizado. Mas teve

uma vez que foi bem difícil: acampamos num pasto na Sérvia, choveu a

madrugada inteira, de manhã ainda estava chovendo e não podíamos sair

da barraca. Quando deu uma trégua, saímos e havia formado uma poça

gigante e gelada ao redor da barraca. Molhou nossos tênis, e tudo o que

estava fora. Estava um frio intenso, nossos pés e mãos congelaram e

sentimos uma dor horrível, passamos um frio dolorido mesmo. Sorte é que

estávamos perto de um posto de gasolina e pudemos nos aquecer. Frio é

ruim para a cicloviagem, frio com chuva é desesperador. Sempre atrás de

uma grande dificuldade vem uma linda recompensa. Então a gente encara

cada uma delas da melhor maneira possível, sem desanimar. Fora isso,

nada de mais serio nos aconteceu.

1

4) Como é a vida de vocês hoje?

Nossa vida é completamente diferente da de antes. A nossa rotina se

resume em: pedalar o dia inteiro, fotografar, procurar lugar para tomar

banho, procurar lugar para dormir e cozinhar. Mas entre um e outro muita

coisa acontece o tempo todo. Estamos vivendo 10 anos em 1.

5) Como se mantém financeiramente na estrada?

Com o dinheiro da venda dos carros, FGTS de 10 anos de trabalho e

seguro desemprego. Quando a grana acabar, teremos que voltar. Não

temos patrocínio.

6) Quais foram as melhores experiências/surpresas da viagem?

As melhores experiências são quando pessoas que a gente nunca viu na

vida nos convidam para dormir em suas casas e ainda preparam uma

comida deliciosa para gente. Nos sentimos protegidos com tanto carinho e

apoio. A gente adquire amor por essas pessoa num espaço curto de

tempo, é impressionante. Em cada casa observamos os costumes,

provamos as comidas típicas. As pessoas são maravilhosas em todos os

lugares do mundo. São esses gestos que fazem a nossa viagem ficar mais

mágica.

Outro dia arrumamos um lugar para acampar, e o Thiago quase pisou em

alguma coisa. Quando foi ver era um gatinho bebê muito assustado. Uma

ave grande tinha acabado de pegar sua família, ele foi o único

sobrevivente. Botamos ele para dormir na barraca com a gente e no dia

seguinte arrumamos uma nova família para ele. Foi lindo!

7) Quais os conselhos dão para quem quer viajar de bicicleta?

O nosso recado para quem pretende viajar de bicicleta é: vá fundo. Você

só tem a ganhar. É difícil tomar atitude, mas depois que consegue, uma

vida cheia de surpresas te espera. Foi a coisa mais legal. Já temos uma

coleção imensa de histórias lindas para contar. Essa viagem nos enche de

orgulho e felicidade.

1

Para saber mais acesse: Diocá na Estrada  e siga no  Facebook  e Instagram 

 

Print Friendly
Jardim do Mundo
escrito por:Jardim do Mundo
Normal ou não, um clichê da sociedade contemporânea ou um casal unido por amor, afinidades e desafinidades, que transforma arte e ciências em pequenos projetos domésticos. Criar um jardim onde antes não se imaginava poder, provar de inúmeras receitas que são também oportunidades, utilizar e reutilizar ao máximo, aprender e aplicar princípios que projetam um estilo de vida mais simples e otimista, acreditando que podemos fazer algo de bom ou de belo enquanto fazemos algo para nós e não apenas para nós.

1 Comentário

  • Aaaiii.. que sonho! Deve ser uma experiência incrível.. indescritível!!!! Uaaauu.. me empolguei aqui tanto que fiquei com uma imensa vontade de viver isso. ou melhor.. fazer isso junto com uma pessoa especial. Só falta encontrar essa pessoa especial pra mim animar. Me encorajará mais 😉 Amei a matéria. O blog de vc’s é demais!!!! Parabéns!!! ^^

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos

%d blogueiros gostam disto: