ReflexõesSaúde

5 hábitos curativos para uma vida mais saudável!

hábitos curativos

Uma vida é feita de hábitos. Um hábito é criado através da repetição de uma ação. Uma ação obedece o ciclo do pensar, repensar, falar,  fazer e refazer. Ainda que haja a fala que entoa a ideia do “fazer sem pensar”. Toda ação se origina via pensamento. Sem exceção. Ainda que seja um pensamento rápido ou sutil!

Já a percepção do pensamento, vem de um estado consciente ou inconsciente. No estado consciente, sempre há entendimento de que um hábito veio de uma ideia interna. Já no estado inconsciente, é comum atribuir a presença de um hábito somente a motivadores e causas externas. No estado consciente vive-se a ideia de ação precisa. No inconsciente, de reação diante de um fato.

Há um trio interessante que nos acompanha: ação, reação e não ação. Os três são hábitos. Por exemplo: Existem pessoas com o hábito de agir, outras de reagir e outras de não tomarem o movimento. Uma só pessoa experimenta os três estados ao longo de um único dia, muitas vezes e diante das mais variadas situações! Partindo desse pressuposto, fica mais fácil compreender que se há a decisão de fazer algo ou não fazer, há também a decisão de ter um tipo de rotina com determinados tipos de hábitos: Saudáveis ou não, de qualidade ou não, positivos ou não.

Alguns poderes internos que definem como são nossos hábitos

1. O poder de introspecção e recolhimento, que se refere a um silêncio interno e observação de si e das próprias ideias. Esse é o famoso ” tirei um tempo para refletir e tomar uma decisão”. Usado com frequência, esse poder se torna um grande aliado que protege dos resultados da impulsividade, da ansiedade… Ele nos mantém atenciosos e concentrados diante da necessidade de escolher, garantindo que façamos o mais coerente para o momento.

2. O poder do discernimento que nos faz compreender o que é benéfico e o que não é. O que é de nossa ” alçada ” e o que não depende tanto de nós. Esse poder nos conduz sem o gasto de energia diante das situações e através de uma visão mais equilibrada. Vamos até onde podemos, mas sem aquela sensação de incapacidade. É um entendimento de que o fluir e o realizar, muitas vezes, vem com mais desapego e menos controle.

3. O poder de decidir que anda com o de enfrentar, são parceiros! Depois de compreender qual é o benefício ou não de algo, partimos para uma mudança da ação mental! Criamos um novo jeito de lidar com algo, flexibilizamos posturas mentais antes rígidas e exaustivas, experimentamos uma nova presença nas situações de nosso cotidiano. Agregamos algo, desapegamos de algo. Essa decisão interna é que gera uma ação, um hábito diferente e isso traz uma resposta. Aí vem o enfrentamento, não como briga, mas como um olhar para o que nos limita, para o que nos motiva. O enfrentar aqui, é superar os desafios. Saímos de um estado para o outro, lúcidos.

Esses poderes nos tornam bons super heróis e heroínas, pois nos auxiliam na conservação de nossa energia e direcionamento da mesma para algo interessante, saudável, motivador. Por meio do uso destes poderes, geramos vitalidade e conseguimos manter hábitos mais curativos e restauradores.

hábitos curativos

Leia mais: 3 Frases para abrir os caminhos no dia a dia e na vida

Os 5 hábitos curativos

Empoderados já somos, bastando apenas um despertar. Alinhar nossos poderes internos na criação e transformação de hábitos positivos, torna o processo bem mais fácil. Para começar, que tal focar nos hábitos abaixo, permitindo que a energia da vitalidade apareça? Com ela em alta, outros hábitos interessantes ganham uma dose de força!

1. Manter-se consciente da própria identidade

Aqui não se trata de sua profissão, atividade ou rótulo. Sua identidade é algo límpido e distante de tudo isso. Não somos o que fazemos. Fazemos coisas a partir de quem somos. Se sigo consciente que sou um ser cheio de qualidades e um ser interessante pelo que trago comigo, se sigo autêntico e em paz até com meus pontos que precisam de melhoria, minhas atividades serão tão especiais quanto eu. Serão autênticas, e portanto, também interessantes. O hábito de se enxergar e se reconhecer sem se perder no mundo é imprescindível para uma vida sustentável e saudável em todos os quesitos.

2. Sinta gratidão, abençoe seu dia desde cedo

Gratidão é dar graças. É o sentimento de ter recebido um presente sem a ideia de barganha. Sentir gratidão nos tira da postura de pedintes e de incompletude. Temos aquilo que estamos semeando, entendemos isso e aceitamos. Em nada tem relação com apatia, mas sim com a maestria de se fazer o melhor com o que se tem no momento. É um senso de presença com tranquilidade e paz. Manter esse hábito garante que o dia comece abençoado.

Abençoamos nosso dia através de pensamentos elevados, logo ao acordar. Distribuir prosperidade a todas as áreas da vida logo junto ao amanhecer e por meio da meditação, garante um dia de percepções e experiências bem interessantes.

3. Silencie, ouça e não absorva negatividades

O mundo está caótico, é um fato. O caótico do mundo é fruto de uma extensa rede de pensamentos, falas e ações que possuem a energia do ego, da ganância, do domínio, da raiva e do rancor. Há bastante dualidade e muitos seguem com um pé em cada barco. A proposta diante disso é silenciar o ruído dos pensamentos negativos e inúteis. Eles trazem julgamento, crítica, medo e separação. E como fazer isso?

Comandar sua mente também é um hábito a criar. A cada julgamento, dê um comando pela empatia e se pergunte “e se fosse eu nesta situação? “, experimente a sensação e deixe ir. A crítica? Não se concorda igualmente em tudo e aí que está a beleza da vida. Ninguém é igual, mas a fala repetida do erro e mesmo do acerto do outro, não coroa a existência com louvores, não é mesmo? Fica uma espécie de idolatria esquisita. Por vezes, observar, sentir e deixar ir, contribui mais com a atmosfera do mundo. A cada negatividade mental, emane uma boa dose de paz a quem quer que seja e não absorva. Não se ajuda ninguém quando a raiva é compartilhada.Tirar os pés dos barcos que dividem e navegar noutra direção, mantém o foco e o propósito.

hábitos curativos

Leia mais: Os efeitos da meditação na saúde humana

4. Sorria, fale palavras positivas e coopere

Ainda que não estejamos num dia muito bom, falar palavras positivas gera uma energia restauradora. Não fale sobre si com censura. Preste atenção em termos como “sou louca, sou desastrada, sou azarada, sou isso ou aquilo”. Termos negativos viram hábitos e viram uma realidade. Considere-se! Só você pode fazer isso. Busque também fontes positivas de notícias e lembre de sorrir.

Sorrir faz o corpo liberar felicidade e bem estar (serotonina, endorfina, dopamina, etc). Sorrir restabelece a saúde. Treinar sorrisos é bem válido sim. Sorrir também é hábito e pode ser adquirido. Comece com um pensamento sorridente e logo aquele pensamento sabotador perde força! Busque atividades voluntárias ou diferentes. Quebre rotinas e se permita aprender algo novo todos os dias. Cooperar com algo é uma forma de renovar a energia, pois traz a tona talentos e habilidades. Uma dica? Voluntarie-se a algo!

5. Não resmungue, argumente se necessário e apresentando uma solução

O habito de resmungar ocupa o espaço do hábito de agradecer. Drena a energia, cansa e afasta as pessoas. Fique atento! Já percebeu que resmungar é como epidemia? Quando um começa, outros também adoecem. Se você nota que começa com você, entre em introspecção, silencie, reveja suas qualidades e pare. Vai notar que a cadeia de resmungo se rompe e o clima fica mais leve e mesmo mais produtivo. Como “mágica”, soluções aparecem.

Se começa pelo outro, silencie, mande paz a cada um, vá tomar uma água, respire, alongue e sorria mesmo no espelho de um banheiro! Perceba que a cadeia também se rompe. Um elo saiu dela. Não compartilhe desgraças, pânico ou medo. Faça esse exercício por 21 dias e note uma qualidade extra nos seus dias. Quando encontrar algo em que discorde, que tal propor uma solução? Pesquisar? Fazer uma enquete? Transforme o hábito do resmungo em estudo ou em uma boa roda de conversa, na qual cada um expõe uma experiência positiva com o tal algo. Imaginem se as reuniões fossem assim, mesmo diante de problemas?

Eu poderia enumerar tantos outros hábitos curativos, mas estes cinco são as boas sementes de outros. Um hábito pode e deve ser transformado, melhorado, adquirido e mesmo anulado para que nossa presença no mundo também seja benéfica e empática. Cuidar de nós e de como vivemos é uma aventura interessante! Requer uma boa dose de coragem e desapego, mas acima de tudo, requer disciplina.

Vamos começar? Passo a passo e logo uma jornada renovada pra se experimentar, surge.

Valeria Amores
escrito por:Valeria Amores
Val é de Santos, gosta do nascer e do entardecer alaranjado que o céu do litoral concede quase todo dia! Pedagoga, apaixonada por projetos sociais e por movimentos que incluam o uso de todo potencial criativo, ou seja, toda ideia é uma semente cheia de valores. Toda ideia é flor e fruto. Toda ideia alimenta e nutre algo. Vegana , mãe de duas almas lindas, pratica meditação Raja Yoga, voluntária e aluna nas atividades da Brahma Kumaris Brasil . Estuda gestão ambiental, cozinha bastante, cria receitas veganas, compartilha, ensina. Tem 37 anos e acredita no poder da ecologia e da sustentabilidade interna como motivadores para um mundo melhor. Comunicativa, silenciosa e também faladeira, risonha , gosta de escrever e papear sobre coisa elevadas e positivas. Adora desconstruir limites que nos prendem a gravidade e ao peso, acredita na psicologia positiva sempre e tanto, o quanto for possível e necessário. Vamos voar para as possibilidade de melhoria, que tá na hora!

Deixe uma resposta