ReflexõesVida Natural

Revolução grisalha, a cor da liberdade!

revolução grisalha

A beleza feminina é algo que está sempre em alta, são cortes de cabelo, colorações da moda, cada época tem sua tendência. O padrão de beleza é algo que sempre acompanha as mulheres e não está relacionado somente ao cabelo, mas também a roupas, maquiagens, corpo perfeito (aquele imposto pela mídia). Mas, uma revolução vem acontecendo devagar, é a chamada Revolução Grisalha.

Uma tendência que está fazendo a cabeça de mulheres do mundo todo é assumir a cabeleira branca, e as mulheres estão fazendo isso com muita personalidade. Esse movimento teve início nos Estados Unidos, chegou na Europa e se popularizou entre as mulheres de 30, 40 ou mais anos que tomam a decisão de deixar de se submeter à pinturas regulares e sofrer com a escravidão dos produtos químicos, essa decisão vem acompanhada de unânime liberdade!

O cabelo branco é uma coisa que incomoda muita gente, principalmente as mulheres. Junto com ele vem uma cobrança de desleixo, falta de vaidade e preconceito. Para os homens não existe tal cobrança, é natural, totalmente normal um homem que tem cabelos brancos, muitos são considerados charmosos – já as mulheres não!

Pintar os cabelos é uma obrigação? Ou será uma pressão social? Será um preconceito? Será falta de vaidade? Por que mulheres passam a impressão de mais idade e os homens são considerados galãs? Não se trata de certo ou errado se você opta por pintar o cabelo, a questão está na liberdade de escolher ser grisalha.

revolução grisalha

Leia mais: 5 Hábitos curativos para uma vida mais saudável!

Viva a Revolução grisalha!

Uma mulher que escolhe deixar os seus cabelos brancos à mostra são verdadeiras dádivas, pois uma sociedade impositora de padrões como a nossa, assumir as madeixas grisalhas é uma prova de autoestima e muita autoconfiança.

Cabelos brancos são sinais da vida, são as histórias vividas, as marcas da passagem do tempo, eles não podem ser  sinônimo de falta de vaidade. Eles devem ser uma amostra de coragem, pois neles se revelam o empoderamento da mulher e da sua liberdade de escolha.

O culto à eterna juventude é uma bandeira que vem sendo derrubada, pois é possível envelhecer mostrando os sinais da idade e continuar esteticamente bela na sua forma natural. É possível testar formas diferentes de beleza, antes malvistas, sem que caracterize uma decadência física, porque assumir os cabelos grisalhos deve ser uma opção estética como qualquer outra.

Assumi-los é sinal de liberdade, é autoaceitação, é para pessoas bem resolvidas, é para quem não tem medo de envelhecer, é um certificado de empoderamento, é uma das formas de acabar com a escravidão estética que vem ganhando cada vez mais adeptas e admiradoras.

Existe vaidade, autoestima, mulheres belas e de alma jovem por trás dos cabelos brancos, afinal, o que não pode envelhecer é o espírito!

Assumir suas linhas de expressão e os grisalhos é um sinal de bom relacionamento consigo mesma, é sinônimo da história da sua vida, de um espírito livre de preconceitos estéticos e da opinião alheia.

Então mulheres, se vocês optaram ou pretendem assumir os seus cabelos brancos, mantenham-se firme e resolvidas, pois vocês são uma revolução grisalha em tempos da escravidão estética, não existe nenhum problema com o seu cabelo, problema mesmo são os preconceitos!

Thais Ferreira
escrito por:Thais Ferreira
Libriana, mineira, vegetariana, sempre descabelada e roceira de coração! Tenho necessidade de montanhas, cachoeiras e sentir a brisa do fim da tarde de outono. O simples me encanta. Me interesso por yoga, bike, permacultura, cães, pessoas, sagrado feminino e gentilezas. Buscadora de conhecimentos, cachoeiras e pores-do-sol. Prezo a liberdade e a justiça. Formada em direito, mas na veia tenho mesmo é o sangue ambiental. A frase que carrego comigo: “Seja gentil sempre que possível. Sempre é possível”, pois acredito que o amor e a gentileza podem mudar o mundo!

10 Comentários

  • Não posso deixar de achar positivo, que haja uma “moda” de deixar de pintar os cabelos. Mas também não posso deixar de observar com reticências que a conscientização tenha que vir de fora pra dentro, por “movimentos” de moda. Para pessoas de minha geração, que não adotou modas, mas “causas”, nunca foi preciso olhar para o que era tendência em outros países para se afirmar como agente de mudanças.

    • Mariângela, eu também acredito em movimentos e causas, e o movimento dos grisalhos é uma causa feminina, uma conquista da mulher nesse mundo tão machista.

  • Amei esta matéria dos cabelos brancos. Liberdade estetica para romper com os padrões ditados pela sociedade de consumo. Eu estava me preparando para isto, agora com este texto foi o empurrão que faltava!

    • Que bom que te serviu de incentivo, Maribel! Precisamos quebrar o preconceito que ronda as mulheres e os seus cabelos brancos. Longe de ser moda, é uma conquista!

  • Thaís!!! Gratidão!! Tenho 39, todos dizem q aparento menos, e parei de pintar em abril, to super feliz e segura de minha decisão, apesar de enfrentar uma super campanha contra dentro de casa. Amei demais seu texto, gratidão mais uma vez!!!!!

    • É isso aí, Carol! Precisamos acabar com esse preconceito machista, que nos fazem reféns em seguir o padrão! Que vc desfrute da liberdade de não pintar as madeixas! Fico feliz em saber que outras mulheres compartilham o meu pensamento! Gratidão digo eu!!

  • A quase um ano não uso mas química em meu cabelo para cubrir os brancos.
    Já ouvi demais das pessoas críticas perguntas idiotas mas decidi não dá ouvido,decidi viver às minhas próprias decisões e escolhas.

  • Assumi os meus grisalhos há 4anos, foi a melhor coisa que fiz, é libertador, me acho mais bonita agora.
    Muito boa a sua materia.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: