ReflexõesVida Natural

O poder das rodas de conversa

rodas de conversa

Saber conduzir uma boa conversa, por meio de palavras elevadas, positivas e acolhedoras, longe da necessidade de ter a razão, envolve um trabalho bem interessante de autoconhecimento. O que falamos reflete parte de nosso estado interno, reflete se estamos com nossa saúde emocional equilibrada ou não. Ainda que a verdade seja mais profunda, a fala sempre traz uma nuance do que está acontecendo nas paisagens internas, mesmo que sutilmente.

O diálogo sempre acontece antes em níveis mentais e depois se tornam sonoros. Procurar manter um estado mental simples e que favorece o entendimento do tipo de pensamentos que carregamos é o que vai garantir a tal boa conversa que todos nós buscamos em nosso dia a dia. Quando estamos atentos ao cenário mental, podemos discernir e escolher que palavras cabem nos contextos que nos chegam. Sem exceder e também sem se oprimir no silêncio barulhento do “deveria ter dito”.

Usar o dom da fala em conversas com propósitos cria espaços para que haja naturalidade e união em busca de alguma realização interessante. Cada vez mais, vemos crescer um movimento de comunicação não violenta e de rodas de conversa, não para debate ou criticismo, mas para liberação e cooperação.

A conversa com propósito, “propriamente dita”

Todos nós somos narradores natos e por meio de nossa fala, reproduzimos ideias, preservamos memórias, ensinamos e compartilhamos ideais. Nunca “falamos sozinhos” de fato. Sempre que comunicamos algo, algum comportamento se produz, uma energia se move em nós e na atmosfera, atingindo outros. Eis a razão do cuidado, para que as narrativas produzidas sejam de valor e de importância, contendo ainda elementos que elevam ou que pelo menos faça refletir sem criar mal-estar. A dinâmica do mundo atual está tomada pela fala violenta, pelo discurso crítico. Muito disso, vazio de propósito e de ação, mas cheio de achismo e ego.

Propósito é o que torna um encontro de vozes, interessante!

rodas de conversa

Leia mais: 5 Formas de simplificar do cotidiano (transformando preocupação em cuidado)

Rodas de conversa que giram respeito

Se puxarmos pela história, vamos encontrar a presença de pessoas em roda para quase tudo!

A roda oferece um espaço de presença lado a lado. Nunca a frente e nem atrás. Mas em comunhão. Assim se dá a dança de mãos dadas ou simplesmente a dança solta. Assim nos reunimos em muitas mesas para uma boa refeição, nos reunimos no entorno da fogueira também! Desde a pré-escola o estar em roda é oferecido como mecanismo de companhia e de interação mais livre, para que a fala e a presença sejam acolhidas. Mesmo na empresa, as reuniões mais importantes acontecem praticamente em roda.

Atualmente, vemos grupos com ideias e propostas incríveis, marcando rodas de conversas para troca de experiências, para criação de iniciativas ambientais e sustentáveis, para meditar, para compartilhar histórias de superação e mesmo para entregar algum peso que acompanha a jornada. Conversar em roda tem um efeito de conexão poderoso! Tem efeito curativo e traz de volta uma presença mais amistosa na vida. Afinal, a vida é um encontro… sempre.

rodas de conversa

Leia mais: Meditação para começar bem o seu dia

O que uma roda de conversa nos traz?

  1. Dos temas mais informais aos formais, há partilha de sentimentos. É um momento de abertura da alma e dos corações.
  2. Troca de experiências e enriquecimento do saber. Seja este cultural, técnico, espiritual, culinário, científico, etc.
  3. Reeducação do ego – A roda de conversa pede a postura do falar e ouvir, alinhando esse processo de escuta atenciosa e não reativa (não o ouvir para responder – reagir – mas ouvir para discernir, compreender) a um processo de autoconhecimento e autopercepção. Prestar atenção no que a fala do outro faz acontecer dentro da gente e o que é necessário cuidar e o que de fato é necessário falar.
  4. Prática de espaços de silêncio renovadores – é comprovado que o período de silêncio é maior que o de fala numa roda de conversa. Esses espaços permitem uma argumentação lógica porque trazem um descanso mental e natural.
  5. Exercícios reflexivos e diálogos construtivos são parceiros, no contexto da roda de conversa.
  6. Criação de pontos de ação e projetos que saem do papel, porque encontram parceria, encontram agora as mãos que fazem e não apenas as mentes pensantes e sonhadoras.
  7. Iniciativas coletivas de alto impacto nas mais diversas áreas.
  8. Estímulo ao potencial criativo de todo ser e oportunidade de aplicação de habilidades em prol do bem comum.
  9. Novas e interessantes amizades
  10. Exercício da empatia e do respeito, inclusão e percepção de que por aqui, não somos inimigos, mas companheiros de jornada com histórias e gostos diferentes e que essa diferença é na verdade uma forma de ver a paisagem devido ao ângulo. O lugar é o mesmo.

Reunir ideias e pessoas, compartilhar um bom café e transformar encontros em um movimento de propósito. A roda de conversa faz toda diferença na ecologia interna de cada ser e certamente na sustentabilidade e harmonização do mundo! Escolham seus temas e comecem a se reunir. Vamos criar um giro mais leve e benéfico?

Valeria Amores
escrito por:Valeria Amores
Val é de Santos, gosta do nascer e do entardecer alaranjado que o céu do litoral concede quase todo dia! Pedagoga, apaixonada por projetos sociais e por movimentos que incluam o uso de todo potencial criativo, ou seja, toda ideia é uma semente cheia de valores. Toda ideia é flor e fruto. Toda ideia alimenta e nutre algo. Vegana , mãe de duas almas lindas, pratica meditação Raja Yoga, voluntária e aluna nas atividades da Brahma Kumaris Brasil . Estuda gestão ambiental, cozinha bastante, cria receitas veganas, compartilha, ensina. Tem 37 anos e acredita no poder da ecologia e da sustentabilidade interna como motivadores para um mundo melhor. Comunicativa, silenciosa e também faladeira, risonha , gosta de escrever e papear sobre coisa elevadas e positivas. Adora desconstruir limites que nos prendem a gravidade e ao peso, acredita na psicologia positiva sempre e tanto, o quanto for possível e necessário. Vamos voar para as possibilidade de melhoria, que tá na hora!

5 Comentários

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: