Kokedama

Você já conhece estas bolinhas charmosas chamadas kokedama?

O nome até parece de um brinquedo, mas “Koke” significa musgo e “dama” bola, ou seja, literalmente em português é uma bola de musgo.

Fácil e gostoso de fazer, vamos ensinar o passo a passo para esse lindo “vaso” preso por um fio!

De origem japonesa, variante do bonsai, ele está fazendo a cabeça de quem vê. A técnica foi desenvolvida no Japão como uma alternativa mais barata e mais fácil de cuidar do que o bonsai, porém, ficou tão lindo que foi difundido pelo mundo.

kokedama

Leia mais: 5 ideias simples para levar mais vida a lares sem jardim

Preso por um barbante, arame, lã, fio de nylon ou por qualquer outra coisa que a sua criatividade permitir, essa bolinha charmosa pode fazer parte da decoração de sua casa ou do seu jardim.

Famoso por ocupar pouco espaço e ser suspenso ele se adapta em apartamentos pequenos ou casas grandes.

Os musgos estão ali para ser o vaso, isso mesmo!!! Envolvido na bola de barro e preso ele vai sustentar a planta.

Como fazer o Kokedama

Para fazer a sua bolinha de musgo você vai precisar de:

  • 1 medida de terra;
  • 1 medida de húmus de minhoca, areia ou argila;
  • Água;
  • Musgo vivo;
  • Uma planta da sua escolha;
  • Barbante da sua escolha.

materiais kokedama

  1. Misture a terra, o húmus de minhoca, areia ou argila e a água até obter uma consistência que dê para moldar uma bola;
  2. Divida a bola ao meio ou faça um buraco no seu centro, conforme o tamanho da raiz da planta;
  3. Retire a planta do vaso e elimine, o máximo possível, a terra da raiz. Aqui você pode ou não envolver a raiz com musgo Sphagnum antes de colocar na bola de terra;
  4. Delicadamente envolva a raiz na bola;
  5. Em toda sua superfície coloque o musgo vivo e vá amarrando com o barbante de sua preferência, envolvendo toda a bola e no final faça a alça para que possa pendurar o seu Kokedama.

Caso ainda tenha dúvidas, veja o passo a passo abaixo ou assista um vídeo explicativo aqui.

como fazer kokedama

 

Como escolher a planta

Você pode escolher a planta que desejar para colocar no seu Kokedama, mas vale lembrar que você precisa pensar no ambiente em que vai coloca-la. E, principalmente, a planta e o musgo precisam conversar, ou seja, dê preferência a plantas que também gostam de umidade e sombra, assim como o musgo.

Outro fator importante na hora de escolher a planta é o tempo de crescimento dela, pois quando ela desenvolve muito rápido suas raízes ficam expostas, ocupando todo o substrato e isso é um sinal de que o Kokedama já está pequeno e precisa ser ampliado.

Leia mais: Como fazer uma guirlanda de suculentas para o Natal

Plantas indicadas para o seu Kokedama

Samambaias, lírio-da-paz, tinhorões, renda-português, avenca, algumas espécies de orquídeas, essas são algumas plantas indicadas para o Kokedama.

Caso você queira fazer seu Kokedama de ervas, ele requer alguns cuidados diferentes porque algumas dessas plantas não necessitam de muita água, por isso, opte por usar musgo seco ou fibra de coco em placa ao invés do musgo Sphagnum.

Como cuidar do seu Kokedama

Como o musgo gosta de água, três vezes por semana coloque ele dentro de uma vasilha com água de forma que ele molhe por inteiro e deixe até que saiam todas as bolhas. É importante que você pendure seu Kokedama em um local que fique fácil para este manuseio.

Dicas

O legal dessas bolinhas é que você pode usar a sua criatividade e descobrir qual planta que se adapta e em qual material ela vai se dar melhor, com o musgo vivo ou fibra de coco, dependendo da necessidade de água que a plantinha deve receber.

Eles ficam lindos também com suculentas. Mas, lembre-se que as suculentas não precisam de água três vezes por semana, por isso, o ideal é que seja envolvida com fibra de coco ou musgo Sphagnum, que é utilizado em decoração, ou outro material que não precise de tanta água como o musgo vivo. Estude a planta que você escolheu!

 

Dicas e ideias são bem-vindas!

Mostre seu Kokedama pra gente!

 

Thais Ferreira
escrito por:Thais Ferreira
Libriana, mineira, vegetariana, sempre descabelada e roceira de coração! Tenho necessidade de montanhas, cachoeiras e sentir a brisa do fim da tarde de outono. O simples me encanta. Me interesso por yoga, bike, permacultura, cães, pessoas, sagrado feminino e gentilezas. Buscadora de conhecimentos, cachoeiras e pores-do-sol. Prezo a liberdade e a justiça. Formada em direito, mas na veia tenho mesmo é o sangue ambiental. A frase que carrego comigo: “Seja gentil sempre que possível. Sempre é possível”, pois acredito que o amor e a gentileza podem mudar o mundo!

Deixe um comentário