Horta OrgânicaPermacultura

5 formas de aplicar a permacultura em sua horta

horta

Uma horta ou jardim que utiliza técnicas de permacultura proporciona mais saúde, melhores alimentos, plantas medicinais e bem-estar. Nela podemos plantar sabendo que os alimentos não terão agrotóxicos e serão bem cuidados, o que resulta em produtos de alta qualidade, com mais vitaminas e minerais que os que são comprados no mercado.

Por exemplo, digamos que você cultive beterrabas. Se o solo em que elas se desenvolveram é pobre em nutrientes, elas também serão. Porém, se o solo é bem cuidado, elas terão nutrientes importantes para a nossa saúde.

Em uma horta que segue as técnicas de permacultura, as plantas que ali crescem vão ser saudáveis e cheias de valor nutricional. Essa forma de cultivo funciona de forma alinhada com a natureza. Dessa forma, não é utilizado fertilizantes químicos ou agrotóxicos. O que se usa são técnicas que promovem o bem-estar das plantas e, por consequência, o nosso.

A seguir, confira como aplicar a permacultura em sua horta ou jardim. Acompanhe!

1. Use adubo orgânico

Você sabia que muitos fertilizantes são subprodutos da indústria do petróleo? Eles matam a vida do solo e poluem as bacias hidrográficas. Sendo assim, sempre opte por soluções orgânicas.

Um dos adubos que podem ser utilizados é a base de esterco, que garante que o solo esteja sendo alimentado com nutrientes essenciais para sua qualidade. A matéria orgânica resultante da compostagem também pode ser utilizada, junto com os adubos líquidos feitos a partir de plantas, como o de casca de banana.

Se quiser espantar insetos é possível utilizar inseticidas feitos com ingredientes naturais ou mesmo plantar flores e outras plantas que espantam pragas em meio à sua horta. Assim, não será preciso utilizar nada químico para resolver qualquer problema.

Ao final, você tem plantas com maior poder nutritivo, resistente às pragas e mais saborosas. Uma excelente combinação para compor o seu prato.

horta

2. Utilize métodos de plantio direto ou sem plantio direto

Se a sua horta está a muito tempo abandonada é possível que o solo esteja duro ou sem muitos nutrientes. Sendo assim, será preciso um pouco mais de paciência no início.

Sim, há canteiros que podem ser feitos acima dessa terra sem precisar revirá-la, como o hugelkultur. Mas se você preferir o plantio direto não tem problema.

O primeiro passo é revirar a terra para que sua superfície mais compacta seja desmanchada. Sendo assim, adube-a com esterco e depois, com uma enxada, remexa a terra. Agora, com um garfo largo ou com a própria enxada, emparelhe-a. Plante as mudas e cubra o solo com palha seca para que ele não fique exposto ao Sol e à chuva. Além disso, ela manterá a umidade na terra.

O solo é composto por muitos micróbios, fungos e insetos benéficos. Quanto melhor ele for cuidado mais organismos terá, o que ajudará a ter alimentos bonitos e nutritivos. Então, não revire o solo com muita frequência, só quando este estiver muito empedrado.

3. Muita camada de proteção

O solo totalmente exposto perderá nutrientes e umidade. Sendo assim, é importante cobri-lo com palha seca. Ela vai suprimir as ervas daninhas, aumentar a retenção de água e permitir maior decomposição microbiana.

É claro que pragas podem se abrigar nessa cobertura do solo. Mas elas também podem ser um indicativo de plantas fracas. Sendo assim, sempre que as notar invista mais no solo e também utilize inseticidas naturais para espantá-las.

horta

4. Biodiversidade

Uma horta permacultural se difere de uma convencional por conta da biodiversidade de plantas, além dos insetos e micróbios. Enquanto a horta convencional utiliza canteiros com plantas em linha reta, a permacultural se assemelha mais a uma floresta.

Isso é feito para que uma planta auxilie a outra em seu desenvolvimento. Assim, é possível cultivar plantas que são companheiras para melhorar seu desempenho.

Por exemplo, tomate, alho e manjericão se dão muito bem juntos. Os tomates costumam ter muitas pragas, mas quando um alho está por perto ele ajuda a espantar esses insetos indesejáveis. Por sua vez, o manjericão é beneficiado pela sombra das folhas do tomate. Além do que, ele também é um repelente natural de pragas, como os pulgões, que adoram os tomateiros.

É possível também intercalar flores e ervas nos canteiros para espantar os insetos indesejados. Além disso, elas vão deixar sua horta mais colorida e agregar biodiversidade.

5. Otimize o espaço

Como citado no tópico anterior, uma horta que aplica os princípios da permacultura otimiza muito o espaço, já que mais de uma planta é cultivada em um mesmo lugar. Isso é o mesmo que acontece na floresta, onde diversas espécies convivem em um mesmo ambiente.

Assim, é possível cultivar plantas maiores junto com as médias e as menores. Dessa maneira, produzimos mais alimento em um espaço pequeno. Aliás, você já se perguntou por que as ervas daninhas crescem em sua horta? É porque a natureza vê um espaço vazio e quer preenchê-lo. Então, preencha-o primeiro.

Além de plantar pensando nos tamanhos das plantas, guie-se pelo tempo de crescimento. Por exemplo, um espaço com repolhos pode ser preenchido com alface, que crescem mais rápido ou outros vegetais.

Aplique esses métodos e transforme o plantio em uma diversão. Faça testes de plantas e de como compostar materiais orgânicos para alimentar o solo. Além disso, você pode começar a captar água da chuva para irrigar sua horta e, assim, poupar os recursos naturais.

Você gostou das dicas? Se tiver alguma técnica diferente que utiliza em sua horta, deixe-a nos comentários.

Traduzido e adaptado de: High Sierra Permaculture.

Charlene Peruchi
escrito por:Charlene Peruchi
Uma sonhadora, que acredita num mundo melhor e nos seres humanos vivendo em harmonia com a Natureza. Amante da fotografia, do artesanato e de músicas incomuns, diz que não viveria por muito tempo sem a arte na sua vida. Em resumo, é um ser complexo que gosta da vida simples.

1 Comentário

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: