ReflexõesVida Natural

5 formas de experimentar a energia da facilidade e melhorar o cotidiano

energia da facilidade

Facilidade é algo que buscamos quando almejamos realizar algo ou conviver. Ninguém em sã consciência sai de casa pensando: “Que dia excelente para encontrar obstáculos e criar atrito pessoal com determinada pessoa!”.

O termo fácil traz consigo conotações variadas: é visto como algo fluido, leve e que não demanda gasto de energia. Para alguns, o termo é colocado naquilo que se refere a algo sem valor, comum, que não demanda nenhum tipo de empenho e que merece até certa dose de desprezo e antipatia.

Mas observando e experimentando de uma maneira mais positiva e holística, vamos logo sentir que o “fácil” é aquilo que favorece harmonia e a empatia. Que abre espaço para cooperação, convivência e união.

Um estado interno é igual a um tipo de resultado

Quando somos fáceis na maneira de pensar, agir e falar, nos tornamos naturalmente integrados a um cenário de realizações e ainda continuamos com energia ao final do dia. Nos sentimos bem.

Encontramos pessoas dispostas a ajudar, a nos motivar e o que nos traz sempre uma oportunidade de crescimento. Partir da facilidade é eficaz e necessário. Essa tal facilidade é a energia que confere simplicidade e tudo começa em nosso estado mental. Quando temos um estado mental mais focado em criar soluções e trabalhar sobre o positivo, obviamente que os resultados que nos chegam são os melhores.

Já quando nos colocamos numa postura de expressar complexidade, de ter sempre de usar excessivas falas rebuscadas, de ter que agir com constância em vias de excessivo criticismo e muito julgamento, logo encontramos diante de nós outro termo: refazer. Isso mesmo! Quando somos complicados, temos sempre de estar explicando e re-explicando nossas intenções. Nesta dinâmica, afastamos pessoas e oportunidades. Gastamos energia e terminamos nossos dias exauridos e irritados.

O que nos chega numa condição de complexidade é sempre um problema. Quando estamos mergulhados na energia da complicação, pessoas e fatos que nos cercam terão a mesma qualidade. Mentes complicadas geram rotinas complicadas. Novamente vem o alerta acerca de nosso estado mental.

É o estado mental que dá o mapa e a fotografia de nossos dias.

energia da facilidade

Leia mais: Seja um artesão da sua vida e crie sua carreira

Evite o visceral diário e apenas desfrute

Há quem goste de profundidade e ela é importante. Porém, viver em busca do visceral em tudo que “tocamos”, implica em viver com algumas âncoras mentais.

Por vezes, um café com o amigo precisa ser um simples café! Com risos, piadas, observações sobre o tempo. Nem toda conversa precisa virar sessão de terapia, mas toda boa conversa é uma terapia por si só. Faz bem!

Quando temos esse senso de medida do visceral, somos fáceis. Quando queremos sempre buscar algo íntimo ou profundo nas conversas, nas pessoas, no cotidiano, não relaxamos, não somos verdadeiramente empáticos. Criamos uma identidade de estar acima da condição do outro, ainda que inconscientemente e nem percebemos esse distanciamento.

Ficamos frios e às vezes inacessíveis, altamente blindados na mesma proporção em que nos tornamos demasiadamente acessíveis e é aí que viramos um depósito de confissões e confusões alheias, pois o alheio sabe que encontrará em nós um canal para se apresentar. Saímos da conversa cansados e com a mente turbulenta.

Viver agarrado ao visceral nos mantém em alerta diário e na condição de salvadores de algo ou alguém a toda hora e muitas vezes, não estamos dando conta nem de nós. Só estamos disfarçando bem (risos!). Viramos cirurgiões da existência e nem observamos a beleza dos dias.

A existência só precisa de sorriso, carinho e desprendimento para ser plena e harmônica. É preciso suavizar, aprender a boiar e deixar o mergulho para a hora certa.

Leia mais: Comece hoje a mudança que você deseja

Mas como aplicar a energia da facilidade, já que ela é assim, tão boa?

1. Ter compreensão

Primeiro é preciso compreender que somos todos seres com histórias e memórias diferentes. Cada um tem sua bagagem, percepção e valor. Lembrar que somos interdependentes e que habitamos o mesmo planeta precisa ser um exercício diário. Há uma fala que diz: “não posso te ferir sem me machucar”.

Desta forma, se estamos todos juntos em experiências diferentes, precisamos sim, ter paciência, tolerância e uma boa dose de observação e silêncio para autopercepção e melhoria de si mesmo. O trabalho da convivência começa sempre em nós, afinal, somos nossa primeira, constante e última companhia.

2. Fazer uma limpeza

Uma vez atentos e concentrados em nosso estado, sabemos a qualidade do que andamos doando e aí, se identificarmos que o complexo de nossa vida se origina na nossa forma de pensar, em nossos padrões mentais, em nossa mania de viver sem limpar as próprias janelas, podemos de fato começar uma boa faxina através da meditação e da lembrança de que há muita coisa boa conosco, esperando para ser compartilhada.

energia da facilidade

Leia mais: 3 Rituais espirituais para ter uma vida tranquila

3. Criar uma rotina de auto-observação

Criando uma rotina que envolva períodos de silêncio e auto-observação, vamos experimentando que aquilo que antes era nó, se desfaz, se vai ou vira laço e melhora a jornada. Ingressar num estado aprendiz, garante maestria. O estado aprendiz é o estado da facilidade. Tudo que chega é aprendizado.

4. Acalmar a mente

Uma vez que a mente se ocupa de manter a facilidade em pauta, as palavras mudam e calam-se os “Se, mas, porém…”. Surgem falas mais assertivas e sem medo. A facilidade favorece a tomada de decisões.

5. Eis que tudo se torna simples

Com uma linguagem mais assertiva, as ações se tornam mais simples e com fomento a resolução! Com ações simples e eficazes, instalam-se hábitos mais saudáveis em que o tempo é gerido de forma sábia e as escolhas são sempre pelo mais POSITIVO para mente, corpo e espírito.

Com o entendimento da força que existe na energia da facilidade, podemos conduzir melhor nosso cotidiano e garantir uma existência bonita, equilibrada e entusiasta. Vamos começar?

Valeria Amores
escrito por:Valeria Amores
Val é de Santos, gosta do nascer e do entardecer alaranjado que o céu do litoral concede quase todo dia! Pedagoga, apaixonada por projetos sociais e por movimentos que incluam o uso de todo potencial criativo, ou seja, toda ideia é uma semente cheia de valores. Toda ideia é flor e fruto. Toda ideia alimenta e nutre algo. Vegana , mãe de duas almas lindas, pratica meditação Raja Yoga, voluntária e aluna nas atividades da Brahma Kumaris Brasil . Estuda gestão ambiental, cozinha bastante, cria receitas veganas, compartilha, ensina. Tem 37 anos e acredita no poder da ecologia e da sustentabilidade interna como motivadores para um mundo melhor. Comunicativa, silenciosa e também faladeira, risonha , gosta de escrever e papear sobre coisa elevadas e positivas. Adora desconstruir limites que nos prendem a gravidade e ao peso, acredita na psicologia positiva sempre e tanto, o quanto for possível e necessário. Vamos voar para as possibilidade de melhoria, que tá na hora!

2 Comentários

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: