PermaculturaReflexõesVida Natural

Documentário mostra escola inspiração e referência em transformação do ser

Em um lindo bosque na cidade de Guaporé, a 192 quilômetros de Porto Alegre fica a “escola” alternativa que está mudando o paradigma da educação no Brasil. Construída por voluntários, com técnicas de bioconstrução, a Cidade Escola Ayni tem um conceito: “Deixem as crianças em paz. Quem precisa de escola são os adultos”. Criada em outubro de 2015, a Ayni amplia o conceito de educação integral e propõe tirar os seres humanos da “normose’, ou seja, da matrix de uma sociedade inserida na competitividade, comparação, ilusão e ansiedade.

Na Ayni ´é gratuita, não há sala de aulas convencionais ou provas. As crianças têm a liberdade de escolher o que irão aprender. Foi desenhada e expressada para ser um lugar de inspiração, de referência em transformação do ser, de educação e sustentabilidade. Um espaço de aprendizado e expressão para crianças, pais, educadores e comunidade. Um lugar inspirador onde se pode vivenciar conceitos de uma sociedade mais consciente do seu próprio propósito, onde as crianças se sintam bem-vindas a expressar seus verdadeiros potenciais e onde adultos tenham a oportunidade de conectar-se com seu próprio interior em um diálogo constante de autoconhecimento.

Apesar de não se prender a nenhuma teoria ou prática pedagógica, a escola se estrutura em quatro eixos principais, que são:

1) Educação Viva: consciente e com olhar individual para o ser humanos;

2) Economia Circular: consumir menos e viver em abundância com o suficiente;

3) Agroecologia: respeito pelos ciclos da natureza;

4) Sagrado: saber lidar com a ancestralidade, o feminino e o masculino.

O espaço abriu sua primeira turma de crianças em março de 2018, atendendo de 3 a 7 anos. O objetivo era trazer não apenas a criança, mas toda a família para o centro do projeto. “Aqui nós matriculamos os pais e os filhos ganham uma vaga”, brinca Thiago, o idealizador desse inspirador projeto.  Para serem aceitos na escola, as famílias passam por um processo de triagem com vivências coletivas e conversas individuais sobre os filhos e a dinâmica familiar.

A Ayni funciona no contraturno, portanto as crianças não deixem a escola formal. Outra exigência é que, apesar de gratuita, os pais precisam se dedicar ao menos uma hora por semana nas atividades da escola, seja trabalhando na horta, nas atividades de infraestrutura e bioconstrução. Além disso eles precisam participar de cursos de (des)formação, como são chamadas as vivências na Ayni.

O lugar é um convite a cada detalhe, para nos reconectarmos com nossa magia, nossos dons, nossos sonhos que ficaram lá atras.
Um espaço para a criança se expressar, ser quem veio ser, e realizar sua missão. Um lugar de troca e aprendizados entre adultos e crianças onde todos crescemos, nos desenvolvemos e avançamos como sociedade, como humanidade.

Inspire-se e emocione-se com o documentário e com os drops de sabedoria de Thiago

Se você se sentiu tocado(a) pelo projeto saiba que a Ayni está precisando de doações:

“Nesse momento precisamos de 25 mil reais para nos re-equilibrarmos e continuar existindo!

É isso mesmo que você leu. Precisamos da ajuda de todos os entusiastas deste sonho. 
Se sentiu chamado?

Faça sua doação.

Contamos com você! 💚

Doações em http://bit.ly/vakinhaayni  ou

Dados da conta para depósito direto:

Banco: Sicredi (748)
Agencia: 0136
Conta: 83310-0
CNPJ: 23.448.215/0001-75
Razão Social: Ayni “

Informações: www.fundacaoayni.org
E-mail: cidadeescola@fundacaoayni.org

Jardim do Mundo
escrito por:Jardim do Mundo
Normal ou não, um clichê da sociedade contemporânea ou um casal unido por amor, afinidades e desafinidades, que transforma arte e ciências em pequenos projetos domésticos. Criar um jardim onde antes não se imaginava poder, provar de inúmeras receitas que são também oportunidades, utilizar e reutilizar ao máximo, aprender e aplicar princípios que projetam um estilo de vida mais simples e otimista, acreditando que podemos fazer algo de bom ou de belo enquanto fazemos algo para nós e não apenas para nós.

2 Comentários

  • Aplausos! Precisamos reconectar os seres humanos desde cedo com a natureza e o respeito ao próximo, incluindo a terra, insetos, vegetais, bichos, tudo!
    Assim talvez possamos formar gente melhor e mais preparada para viver neste mundo.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: