Viagem

6 dicas de como escolher um hostel

Viajar é muito bom, pois, conhecemos lugares, pessoas e culturas diferentes. Além disso, em cada viagem, sempre aprendemos algo de novo. Viajar é aprender e aceitar as diferenças.

Mas para viajar, é preciso planejar e saber onde dormir durantes os dias que passar em cada cidade. Por isso, separamos uma lista de dicas de como escolher um hostel. Assim, você economiza na viagem e evita qualquer imprevisto que possa ter com a sua acomodação.

1. Saiba onde está localizado o hostel

Antes de escolher o hostel, é importante verificar a sua localização e a distância dela entre os lugares que pretende visitar. Afinal, não adianta economizar no hostel e gastar mais com locomoção.

Planeje sua viagem. Escolha primeiro os pontos que pretende visitar, como museus, praças, lojas e parques. Depois, em um mapa da cidade, localize esses pontos e pesquise por um hostel que esteja perto da maioria dos lugares a serem visitados.

Assim, você conseguirá economizar no hostel e na locomoção até os lugares que quer conhecer.

hostel

2. Pesquise nas redes sociais

O ideal é criar uma lista de umas três opções de hostel. Se a cidade for pequena e tiver só um, não tem problema. Mas quanto mais hostel tiver a disposição, melhor.

Comece agora, a pesquisar sobre cada um dos locais. Procure suas redes sociais e veja as postagens, se mostra o lugar, se respondem os comentários e as avaliações. Isso mostra interesse da equipe do hostel em deixar seus hóspedes bem acomodados e satisfeitos.

Leia mais: Por que passar um mês em Bali, Indonésia

3. Tipo de dormitório

Os hostels podem oferecer tanto dormitório compartilhado como quarto privado. Então, é importante observar esse detalhe.

Se você não tem nenhum problema em dormir com outras pessoas que nunca viu na vida, pode optar pelo quarto compartilhado. Ele, geralmente, é mais barato que o quarto privado e, assim, diminui seus custos da viagem.

Já para quem quer algo mais reservado, é melhor optar pelo quarto privado. Ele tem, geralmente, um valor um pouco mais alto que o dormitório compartilhado, mas oferece privacidade.

Além do tipo de dormitório. Confira outros cômodos e serviços que estarão incluídos, como cozinha, banheiro, café da manhã e, até mesmo, confira os horários de entrada e saída do hostel.

hostel

4. Leia as avaliações

Assim como tudo que compramos ou reservamos hoje em dia pela internet, leia as avaliações. Pode acontecer da descrição do hostel dizer tudo o que oferece, mas lá nas avaliações você encontra pessoas falando que algo está disponível, mas não está funcionando. Então fique atento.

Preste atenção também se são muitas pessoas reclamando ou se é só uma que postou a avaliação lá em 2014. Pois, a empresa pode já ter consertado, mas não respondeu a avaliação. Nesse caso, entre em contato e pergunte para o dono. Ou mesmo, se tiver como, entre em contato com as pessoas que ficaram no hostel recentemente e pergunte se estava tudo certo com a acomodação.

Leia mais: 10 Lugares ecológicos incríveis pelo mundo para você passar a noite

5. Peça uma confirmação de reserva

Se o hostel não conta com um sistema de reserva de quarto, peça uma confirmação da reserva pelo e-mail. Isso porque, geralmente os sistemas de reserva de quarto enviam uma confirmação automática para o seu e-mail.

Com isso, caso ocorra algum problema de você chegar e o hostel ter alugado o teu quarto para outra pessoa, é possível mostrar que você reservou o quarto ou até pedir o ressarcimento do dinheiro.

Então, sempre peça uma confirmação de reserva.

hostel

6. Leia as políticas de cancelamento

Cancelar uma viagem é tudo que não queremos depois de já tê-la planejado. Mas sempre pode acontecer imprevistos. Por isso, antes de reservar o hostel, verifique quais são os termos para o cancelamento.

Assim, você não é surpreendido com nenhuma taxa e nem com a notícia de que não será possível realizar o cancelamento ou a devolução do dinheiro.

Aproveite todas essas dicas para a sua próxima viagem para ter uma boa experiência com os hostels.

 

Charlene Peruchi
escrito por:Charlene Peruchi
Uma sonhadora, que acredita num mundo melhor e nos seres humanos vivendo em harmonia com a Natureza. Amante da fotografia, do artesanato e de músicas incomuns, diz que não viveria por muito tempo sem a arte na sua vida. Vegetariana por amor ao próximo e praticante de Yoga por amor a si. Em resumo, é um ser complexo que gosta da vida simples.

Deixe um comentário