AlimentacãoReceitasVida Natural

Chapati vegano de aveia que vira pizza

chapati vegano

Geralmente, um chapati é feito com água, sal e farinha de trigo(sendo metade farinha branca e metade farinha integral). Não vai qualquer tipo de fermento em sua preparação. Tudo é misturado e na sequência, com a ajuda de um rolo, a massa é aberta. Seu formato é redondo. Para finalizá-lo, basta colocar a massa em uma chapa quente, trocando os lados. No cotidiano, muitos fazem na frigideira. Em sua preparação mais tradicional, ele é colocado direto no fogo, por alguns segundos. Mas adaptando a receita podemos ter um chapati vegano de aveia. Que além dele, você vai conferir a receita de uma pizza que leva o chapati e de um queijo de abobrinha.

Adaptando a receita

Atualmente, muitos de nós, estamos deixando de lado o uso da farinha de trigo. A receita abaixo nos dá a opção de um chapati mais leve, nutritivo e sem trigo. Perfeito para acompanhar refeições, café da manhã, lanche da tarde. A receita permite ainda, que se coloque grãos, castanhas, temperos e o que mais a criatividade pedir. Com a mesma massa, se faz até pizza vegana com queijinho de abobrinha(receita no final).

Saiba mais: Cookie vegano de pera e banana

Para 01 chapati de tamanho médio:

  • 01 xícara de aveia em flocos finos ou de aveia em lâminas.
  • 01 xícara de semente de linhaça dourada.

Bata no liquidificador até afinar bem os dois ingredientes.

Observação: com a farinha de linhaça já processada, o resultado é outro. A partir da semente, o chapati fica mais crocante.

Modo de fazer:

Coloque a aveia e a linhaça numa tigela junto com meia xícara de óleo, sal a gosto e meia xícara de água.

Diferente do chapati mais tradicional, esse você não vai fazer bolinhas e abrir com rolo porque a massa é mais cremosa e não desgruda das mãos. Você vai aquecer uma boa frigideira antiaderente (mas boa mesmo – nem pensar em grudar) e colocar a massinha cremosa. Lembra bem uma massa de panqueca, só que fica mais grosseira. Vá arrumando com o fundo de uma colher e depois com a espátula, ajeite as laterais para arredondar.

Deixe em fogo baixo até sentir que dá para virar. É normal deixar um queimadinho. Vire com a ajuda de um prato. A crocância, você decide. Se quer mais sequinho ou mais molinho, deixe mais ou menos na frigideira.

Dica: Coloque gergelim, sementes de girassol mais picadinha, nozes e temperos. Dá para fazer um chapati doce. Mude então, o sal pelo açúcar.

Saiba mais: Receita vegana de torta de manjericão e palmito

Para a pizza

Aumente a quantidade de aveia e linhaça, dependendo do tamanho que desejar. Passe numa frigideira grande, não deixando tão frito quanto o chapati para consumo no café, já que ainda vai assar. Depois coloque na assadeira de pizza e por cima acrescente o queijo de abobrinha.

pizza

Queijo de abobrinha

Miolos de abobrinha italiana (aquela parte da semente), polvilho doce, azedo ou mesmo tapioca ou amido de milho. Com tudo isso, dá certo! Água, cúrcuma e sal.

Como faz?

Bata os miolos de abobrinha com água e o polvilho (ou outro item, dos descritos na opção), coloque sal e uma pitada cúrcuma para dar cor. Você deve bater até sentir que cria uma cremosidade, não grosseira, mas ainda com liquidez. Coloque pouca água, pois a abobrinha por si só, solta água. Vai ficar uma mistura amarela clara.

É sobre esse “queijo” que você pode colocar tomate, shimeji, azeitonas, palmito, tofu e o que desejar.

Considerações: fica leve e sacia ! O queijo de abobrinha cria casquinha e endurece ao assar .

Fotos do arquivo Veganices da Val  – Grupo no Facebook.

Valeria Amores
escrito por:Valeria Amores
Val é de Santos, gosta do nascer e do entardecer alaranjado que o céu do litoral concede quase todo dia! Pedagoga, apaixonada por projetos sociais e por movimentos que incluam o uso de todo potencial criativo, ou seja, toda ideia é uma semente cheia de valores. Toda ideia é flor e fruto. Toda ideia alimenta e nutre algo. Vegana , mãe de duas almas lindas, pratica meditação Raja Yoga, voluntária e aluna nas atividades da Brahma Kumaris Brasil . Estuda gestão ambiental, cozinha bastante, cria receitas veganas, compartilha, ensina. Tem 37 anos e acredita no poder da ecologia e da sustentabilidade interna como motivadores para um mundo melhor. Comunicativa, silenciosa e também faladeira, risonha , gosta de escrever e papear sobre coisa elevadas e positivas. Adora desconstruir limites que nos prendem a gravidade e ao peso, acredita na psicologia positiva sempre e tanto, o quanto for possível e necessário. Vamos voar para as possibilidade de melhoria, que tá na hora!

1 Comentário

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: