SaúdeVida Natural

Durma no horário certo e tenha uma boa noite de sono

A realidade em que o ser humano vive atualmente é um contrafluxo total da natureza do organismo, da sociedade e do planeta, ocasionando um vazio interno, uma perda de sentido que, muitos sabem, gera os males do século: a depressão e a ansiedade.

Esquecemos de questionar nossa existência humana como mais um integrante de todo esse sistema, que funciona perfeitamente bem sozinho chamado Terra. Ou seja, mesmo nascendo de cesárea em um hospital, mesmo tomando refrigerante e mesmo tendo um celular conectado com mais de 500 pessoas ao mesmo tempo, nós somos seres naturais, vivos e que funcionam a partir da Pacha-Mama (termo indígena que significa Mãe Terra presente na Constituição do Equador).

Um exemplo ótimo de se perceber isso é com o sono. Se considerarmos que as mulheres e os homens ancestrais viveram boa parte de seus tempos no escuro, é de se imaginar que ao sol se pôr, todos iam dormir. Cientificamente falando, nossa produção de melatonina, o hormônio do sono, começa logo após o entardecer e para de ser produzida por sinais da retina que avisam a Glândula Pineal, secretora desse hormônio, que os primeiros raios de sol já estão surgindo. Agora, como é o padrão de sono dos seres humanos, por assim dizer, urbanizados?

A rotina agitada e o sono

No mínimo, quase todas as pessoas fazem, como última ação do dia, mexer no celular já na cama e, obviamente, bem tarde da noite. Como eu disse, nossa retina avisa nossa glândula para parar de secretar a melatonina conforme há a percepção direta de luz. Então, imagina a loucura de nosso corpo sem entender essa mistura de informações externas. Até mesmo aquelas luzes dos botões da TV e do computador, que nunca param de piscar, afetam nosso sono.

Junto disso, também há o problema dos horários do sono. Quantas pessoas você conhece que dormem às 22 e acordam às 5:30? Parece até mesmo absurdo pensar nisso, não? Obviamente que existem pessoas que não conseguem nem mesmo chegar do serviço esse horário, como meu pai que é professor universitário e dá aula no período noturno, e tem pessoas que têm que fazer janta, colocar os filhos para dormir e ter uns minutinhos apenas de descanso. Mas, se ao menos as pessoas, mesmo essas com rotinas muito aceleradas, conseguirem deitar meia hora mais cedo para dormir e meia hora mais cedo para acordar, com o tempo o corpo se adapta a uma situação incrível.

dormir

Recomendações de um terapeuta Ayurvédico

Indo em uma consulta ayurvédica, o terapeuta me disse para sempre tentar dormir o mais cedo possível e acordar no horário em que o sol começar a nascer. Naquela época isso soava, literalmente, um absurdo impossível de ser cumprido.

Ele me disse: “Você já percebeu que todos os animais acordam com o nascer do sol? É o momento de maior energia do dia Satvica (ou energia de formação do Universo), em que todos os organismos estão programados para acordar.” E de fato, até mesmo animais noturnos, como gatos, acordam nesse horário para se espreguiçar, comer alguma coisa e se lamber. E isso foi magnífico de se notar quando pela primeira vez acordei às 5 da manhã por vontade própria (e não por um compromisso) e vi todos meus animais em volta do meu pé pedindo carinho. O importante é acordar antes do nascer do Sol, independentemente do horário.

Uma informação que tive o prazer de receber de uma médica ortomolecular foi que das 20 até às 22 horas, cada hora de sono dormida se transforma em 2 horas de sono para o organismo. Mas como assim? Se entrarmos em estágio de sono entre esse horário citado, é contabilizada uma hora a mais para cada hora dormida durante esse período. Em contrapartida, as horas de sono depois da meia-noite correspondem apenas à meia-hora para o corpo por hora de fato consumida, o que nos faz notar que há um déficit de horas descansadas.

Além disso, o corpo depois das 22 horas entra em estado de alerta. Ou seja, não estamos mais operalizando nossa mente de modo emocional/racional, mas sim apenas em estado de sobrevivência. É só imaginar nossos ancestrais que apenas deviam ficar acordados até tarde por causa do perigo de um animal atacar o bando. Não adianta deixar para estudar de madrugada para a prova do dia seguinte, pois nosso corpo não está funcionando de modo focado, e sim dispersando atenção para todo o ambiente externo. Note como é mais fácil dispersar a atenção no período noturno do que no diurno. Nos protegemos do ambiente verificando tudo nele, o que faz não ocorrer o foco necessário nas tarefas.

Inspire-se na natureza

gato dormindo

Com todas essas informações, é possível notar como devemos voltar atrás, notar como atualmente levamos o mundo e, na realidade, como deveríamos deixar o mundo levar a gente. A natureza é sábia. Os animais e as plantas são um forte indício de como devemos seguir a vida. No caso de conseguir dormir e acordar cedo, obviamente que o corpo levará um período de adaptação, pois não estamos acostumados a esse hábito. Talvez a mente fique mal humorada, mas com cerca de uma semana, esse hábito já está praticamente inserido no organismo.

Acordar cedo significa ter mais tempo para praticar meditação, para cozinhar ou para escrever um texto sobre sono! Significa não ter que correr mais porque sobram horas extras no dia (e especificamente sobram horas no período em que estamos mais dispostos a aprender, nos exercitar e raciocinar) ao invés de estarmos “disposto” à uma da manhã e acordar lá para às 10 horas, quando já se passaram mais de 4 horas de vivência diária.

Dormir cedo significa respeitar o horário do corpo, significa saber disciplinar a mente a fazer coisas saudáveis para o nosso bem, significa ver a vida de modo completo e significa ter mais tempo para si mesmo, pois técnicas de relaxamento para dormir mais cedo são um SPA individual diário.

A mente e o corpo depois de um dia que se inicia cedo está cansada, mas também está satisfeita pelo tempo decorrido de produção, de aprendizado e de relaxamento. O dia se torna completo. A natureza interna é respeitada.

Porém, sei que muitas pessoas terão a grande dificuldade de iniciar esse novo ciclo, pois poucas pessoas têm sono cedo. Por isso, seguem algumas dicas que aprendi com o tempo para conseguir relaxar e pegar no sono no horário certo.

Dicas de como se preparar para dormir

1) Tente se desconectar dos aparelhos eletrônicos 3 horas antes de dormir para não afetar a produção de melatonina. Se for possível, vá diminuindo a quantidade de luzes acesas nos cômodos da casa para criar um ambiente mais calmo e tranquilo.

2) Tenha uma janta leve. Opte por não comer carne à noite, pois o corpo despende muita energia para conseguir digerir a carne consumida, o que faz com que o corpo fique por muito mais tempo “acordado” realizando tal tarefa. Sopas são alimentos de fácil digestão e absorção, por exemplo. Ninguém se sente estufado depois de tomar uma sopa quentinha e, ainda por cima, ela relaxa todo o organismo.

Se não conseguir fazer sopa durante a rotina, coma menos que o habitual para não complicar a digestão. Há pessoas que comem até passar mal bem no horário noturno, pela falta de serotonina (o hormônio da felicidade que para de ser produzido no entardecer! O contrário da melatonina) no corpo, porém uma janta equilibrada e leve certamente é a melhor opção para não acordar no meio da noite com dor de estômago!

3) Tome chá quente antes e depois da janta. Ter o hábito de tomar chá durante o período noturno é uma dádiva para relaxar o corpo, pois o corpo necessita de substâncias quentes para conseguir aliviar o estresse. Chá de limão espremido com capim cidreira antes da refeição é um ótimo digestivo. Chá de camomila e de erva-doce são potentes relaxantes para depois da janta. Não consuma gengibre, cravo e canela no período noturno, pois são termogênicos e aumentam o metabolismo.

tomar chá

Leia mais: 3 Dicas de sobrevivência para a vida moderna

4) Tome um banho quente uma hora antes de ir para a cama. Sinta a água batendo nas costas e relaxando todo o corpo como uma massagem.

5) Faça um escalda-pé com água quente, sal grosso do Himalaia e grãos de erva-doce. Os pés são as nossas bases primordiais que nos aguentam firme e forte todo dia. Nada como dar a eles o verdadeiro descanso. Se não for possível fazer isso todo dia, pelo menos 3 vezes na semana é perfeito. Fique cerca de 20 minutos para conseguir relaxar e, depois de sair do escalda-pé, seque-os e passe neles óleo de gergelim ou girassol com óleo essencial de lavanda.

6) Tenha um tempo de relaxamento da mente. Feche os olhos e preste atenção na respiração. Colocar sons como o barulho da chuva, de uma cachoeira ou até mesmo músicas como mantras ajuda na concentração. Não se importe com os pensamentos vindos à tona. Deixe-os ir de modo natural.

7) Tenha um travesseiro de ervas (que o Jardim do Mundo ensina a fazer aqui) ou compre uma almofada térmica de ervas que possa ser aquecida. Esquente um pouco o travesseiro se for possível e pingue algumas gotas de óleo essencial de laranja doce. Ponha no rosto na altura dos olhos e deite na cama para dormir.

8) Se você for uma pessoa que sente bastante frio, tente dormir com uma bolsa d’água quente no ventre. Ajuda muito com o frio e o corpo todo se aquece até o dia seguinte.

Com essas dicas, espero que você obtenha uma noite mais aproveitada e equilibrada e que o sono venha! Às vezes pode demorar mais que o normal, mas persista, pois o corpo cede. Ao acordar mais cedo no dia seguinte, é notável como nessa mesma noite o corpo já estará pedindo para descansar mais cedo que de costume. Tudo se torna um ciclo e, como eu disse, o organismo se adaptará a voltar ao natural.

“Olha a Terra a tua volta, deita-te no chão e sente o coração do Planeta bater” – Paulo Coelho

Natasha Kasakevic Tsan Hu
escrito por:Natasha Kasakevic Tsan Hu
Olá. Minha paixão pelo mundo natural se iniciou com os tratamentos alternativos que minha mãe sempre me deu, como a homeopatia, e a paixão incansável da minha avó por plantas e ervas. Disso desenvolvi minhas paixões próprias: fazer produtos naturais em casa, respeitar o meio-ambiente e ajudar ao próximo de todas as maneiras que estiverem ao meu alcance. Com meus textos espero passar o amor que sinto pela troca de conhecimento e a gratidão por existirem pessoas tão interessadas em fazer o bem.

Deixe um comentário