SaúdeVida Natural

A Cura para Nós e para a Terra com a Ecopsicologia

ecopsicologia

Você às vezes (ou sempre) tem aquela sensação de desespero em relação ao que nós, seres humanos, estamos causando ao planeta Terra e a nós mesmos? Então espere para ver porque a Ecopsicologia pode ser um recurso precioso para sanar esse mal estar.

Com certeza você não é a única pessoa a se perguntar se somos realmente capazes de entender o mundo que criamos

Por isso, neste post vou falar sobre o maior desafio, que na minha opinião, enfrentamos hoje: como manter o nosso foco coletivo e individual nesse mundo de constantes mudanças desorientadoras.

O fato é que nós estamos confusos e sofrendo, mas nem todo mundo tem a coragem de admitir…

Por isso, vou explicar:

  • Desafios que enfrentamos;
  • A Cura através da Ecopsicologia: a espiral do trabalho que reconecta.

Os Desafios que Enfrentamos

Este momento histórico que estamos vivendo, que mais parece uma eterna crise, na verdade é um momento revolucionário. Estamos chegando nos limites da Era Industrial, que nos fez alcançar um grande desenvolvimento tecnológico e produtivo.

Mas os seus princípios de base: a competição e necessidade de consumo desenfreado, estão levando à destruição dos recursos naturais. De consequência, uma ameaça nossa espécie de continuar a existir neste planeta.

cidade

Isso está nos levando a questionar esse modelo irracional de crescimento infinito, em um planeta que tem recursos finitos.

A era tecnológica está trazendo muitos benefícios, facilitando nossas vidas. Mas por outro lado uma grande ameaça social no que diz respeito ao mundo do trabalho. Muitas profissões estão destinadas a desaparecer  nas próximas décadas. Novas irão surgir, mas socialmente é um grande problema.

As mudanças climáticas causadas por esse sistema são comprovadas e somos nós a acelerar o aquecimento global.

Temos tecnologias e máquinas incríveis, mas também a maior destruição ambiental e do nosso próprio planeta (e de nós mesmos), que jamais foi vista.

Leia mais: Que tal meditar enquanto pedala?

A Ecopsicologia e Eu

Eu me encantei com a Ecopsicologia pois ela magicamente apareceu na minha vida em um momento de forte desorientação pessoal. Eu estava me perguntado o que eu realmente queria da vida, e para que serve viver.

Acho que todo mundo, pelo menos uma vez na vida, se pergunta isso.

Ela me trouxe propostas válidas para muitos dos meus dilemas:

  • Como ter um cotidiano enaltecedor das minhas próprias características pessoais e viver com mais simplicidade e mais significado;
  • Como enfrentar os momentos obscuros e de sofrimento, sem se deixar levar por eles;
  • Como saber ser uma pessoa útil à vida e ao mundo;
  • Como viver em sintonia com a natureza, honrando ser parte integrante do milagre da vida.

Esse conhecimento fez toda a diferença no meu modo de reagir às dificuldades da vida, e me fez re-encontrar meu poder interior.

Qual Cura a Ecopsicologia nos Traz?

A Ecopsicologia é uma disciplina teórico prática que une a ecologia com a psicologia. Justamente porque hoje o mundo vem passando por uma grande crise ecológica e individual.

Criamos um colosso humano tão potente que, ao colonizar os espaços acabou se tornando a espécie mais impactante do planeta.

A Ecopsicologia nos mostra que a Terra é um organismo vivo, e que nós somos uma parte desse organismo. Do mesmo jeito que nossos corpos são feitos de tantos órgãos e tantos outros microrganismos, nós como seres humanos somos parte do todo Terra.

espaço

As constantes mudanças que hoje nos desorientam, nos fazem perder a noção do que realmente queremos. E como as nossas sociedades são muito complexas, nós, como indivíduos, nos sentimos impotentes para fazer a diferença.

O que a Ecopsicologia nos diz é que não podemos jamais subestimar o poder de cada escolha, de cada ação, de cada gesto. Sim, tudo o que fazemos repercute no sistema como um todo. Por isso, a mudança e a esperança só pode vir do indivíduo, em primeiro lugar, e, de consequência, a sua ação se repercute no coletivo.

A grande cura se dá através do estímulo da nossa “esperança ativa” (como explica Joanna Macy). São práticas para encontrar clareza, significado, e uma maior reconexão com o mundo que vivemos. É o despertar do Eu Ecológico.

Leia mais: 5 hábitos curativos para uma vida mais saudável!

A Esperança Ativa e as suas 4 Etapas para a Cura

Joanna Macy e Chris Johnstone, no livro Active Hope (Esperança Ativa), nos contam como podemos percorrer um percurso que nos leva ao nosso empoderamento pessoal. Como consequência, neste percurso, reaprendemos a acreditar na vida e a nos ativarmos para uma mudança.

Eles ilustram 4 passos dentro de uma espiral de mudança interior, que é o percurso do “Trabalho que Reconecta” (The work that reconects). É um trabalho que nos lembra que somos maiores, mais fortes, mais profundos e mais criativos do que somos levados a acreditar.

As quatro etapas da espiral de reconexão com a vida são formadas por:

  1. Partir da gratidão;
  2. Honrar a nossa dor pelo mundo;
  3. Olhar com novos olhos;
  4. Ir adiante empoderado.

espiral

1. Partir da Gratidão

Em primeiro lugar, apreciar a nossa existência e as pequenas coisas boas que nos acontecem diariamente. Olhar para o que se tem e valorizar isso, é o primeiro passo para partir com a gratidão.

Por exemplo, um jeito bem simples e muito eficaz de ativar a gratidão, é se perguntar antes de dormir “o que de bom me aconteceu hoje?”. Desse modo, a pergunta dirige o nosso foco para relembrar momentos de bem estar durante o dia. E mesmo em dias muito difíceis, podemos sempre encontrar pequenas coisas que nos trazem gratidão: um passarinho cantando, uma linda flor, um café bem quentinho e gostoso, um sorriso de uma pessoa.

Portanto, a gratidão nos mostra coisas pelas quais sentimos bem estar, mas nos sensibiliza também a perceber as coisas que nos fazem sofrer. E assim, nos endereça espontaneamente para a segunda etapa da espiral de reconexão com a vida.

Leia mais: Escrita meditativa – A fala orgânica, criativa e silenciosa da alma

2. Honrar a Nossa Dor pelo Mundo

Em segundo lugar, temos uma etapa na espiral que nos convida a reconhecer com respeito as dores que sentimos. Por exemplo, como notar que a sociedade está indo para uma direção perigosa? Com a sensação de alarme, desconforto, preocupação.

Como nos sentimos quando vemos um lugar lindo que vem sendo destruído pela civilização? Um grande pesar.

Se vemos algo inaceitável diante de nós, sentimos raiva, nos sentimos ultrajados.

destruição

Só o fato de se importar, ou seja, de se sentir mal por isso, demonstra que nos sentimos conectados com toda a rede da vida. Por esse motivo, a nossa dor alerta para um perigo, e é ela que nos ajuda a dar uma resposta para o problema, e também revela a nossa profunda ligação com o todo.

Além disso, muitos sentimentos hoje, sobretudo a epidemia de ansiedade, pânico e depressão, indicam que algo está errado no mundo em que estamos vivendo. As pessoas ficam aprisionadas no sofrimento como se fosse culpa delas exclusivamente, e não percebem que isso vem de um mal estar ligado ao mundo em que vivemos.

3. Ver com Novos Olhos

No segundo estágio, nos permitimos olhar de frente, para a dor que sentimos pelo mundo, observando nossos sentimentos pessoais em relação às situações que vivemos. Agora, passamos a ver a dor como uma saudável expressão do nosso pertencimento à vida.

Nesse terceiro estágio, conseguir ver a dor com novos olhos revela um mundo novo de possibilidades que antes não se contemplava. A coragem de enfrentar a própria dor é um remédio infalível para supera-la. Assim, encontramos respostas para problemas que são novos, nunca vividos, como os dilemas atuais.

E, muito importante, entendemos que as dores que sentimos não revelam somente um problema individual. Elas indicam um sintoma de que algo não está bem no sistema como um todo. De consequência, nos damos conta de estar interconectados com tudo. Esse é o despertar do “Eu Ecológico”

planeta

4. Ir Adiante Empoderado

Finalmente, a última etapa se trata de ter bem claro a visão de como podemos curar o nosso mundo. Ou seja, que coisa cada indivíduo pode fazer para melhorar a situação vivida. É agir conscientemente e deixar também que o mundo aja sobre a gente.

“Os nossos sonhos e visões para o futuro são essenciais para navegar pela vida porque eles nos dão a direção certa a seguir.” (Joanna Macy e Chris Johnstone)

Por isso, é importante desenvolver uma visão inspiradora, que nos faz ter determinação e mais facilidade em contornar os obstáculos. Uma visão que nos toca emotivamente e nos faz ir adiante, não importa os desafios.

flores

Conclusão

Acredito que se você está lendo este artigo neste site, é porque no mínimo você é uma pessoa consciente e preocupada com a Terra e com as mazelas de nossa sociedade atual.

A fantástica notícia é que cada um de nós pode fazer uma parte na mudança.

De fato, a Ecopsicologia nos propõe um novo jeito de se conhecer. Um jeito que nos lembra que somos natureza. Logo, reconhecemos a própria dor em relação ao mundo como uma “saudável expressão de pertencer à vida”

Além disso, a espiral do trabalho que reconecta, nos dá a possibilidade de nos sentirmos parte de algo maior e de valorizar isso como uma dádiva. Assim nos tornamos atores protagonistas no processo de mudança positiva.

Assim, neste processo, aprendemos que somos muito maiores, capazes, esplêndidos do que pensamos. E então, descobrimos potencialidades escondidas, e encontramos possibilidades nunca pensadas, valorizando a vida.

Isa Gama
escrito por:Isa Gama
Após me Doutorar em Sociologia, conheci e me encantei pela Ecopsicologia. Fiz um Master em Ecopsicologia na Itália, tornando-me uma Ecotuner: uma nova e cativante profissão que reconecta os indivíduos com a natureza interior e exterior, conduzindo à Magia da vida! Acredito que os seres humanos têm o dever e o prazer de amar e proteger a Terra. Meu lema atual é: se o tempo vai passar de qualquer maneira, vou dedica-lo à realização dos meus sonhos!

6 Comentários

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: