Horta Orgânica

5 remédios naturais para cultivar em casa

11498636_XXL

Ter um canteiro com ervas e temperos em casa, além de ser bom para diversificar suas receitas, também é uma ótima opção para resolver pequenos problemas de saúde que surgem por causa do cansaço ou da falta de resistência, como dores de cabeça e dor de garganta. É possível fazer vários tipos de remédios naturais usando apenas plantas que podem ser cultivadas em vasos ou pequenos espaços.

Além de tratar os sintomas de doenças mais simples, usar remédios naturais também é muito bom para evitar o uso excessivo de medicamentos. Lembre-se que é sempre recomendável consultar um médico – especialmente se o problema for recorrente ou se agravar.

1-Manjericão

Essa planta é ideal para o cultivo em vasos. Lembre-se de retirar as flores brancas logo que elas aparecem, para evitar que as ervas fiquem com um sabor amargo e também para que elas não tomem conta da planta. Além de ser um repelente natural, o manjericão também é uma das opções de remédios naturais para aliviar dores de cabeça.

Para isso, basta esfregar folhas esmagadas no osso temporal de sua cabeça. E você também pode usar as folhas dessa planta para tomar um banho energético, que é ótimo para aliviar  congestões cerebrais, entre outras. Para preparar o banho, basta despejar água fervente sobre as folhas do manjericão e quando estiver morno jogar pelo corpo.

2-Alecrim

Os gregos usavam coroas de alecrim em festas, como símbolo da imortalidade. Por isso, usa-se o alecrim para afastar olho gordo.

É uma erva que tonifica as pessoas e os ambientes. É considerado também um poderoso estimulante natural, favorecendo as atividades mentais, estudos e trabalho. Favorece e fortifica o ânimo e vitalidade das pessoas. Pode ser usada no vasinho ou queimada seca na forma de defumação. O Chá de alecrim é um remédio natural ótimo para ajudar a levantar o ânimo. Na preparação da infusão use um pedaço da planta (mais ou menos do tamanho do polegar) e uma xícara de água fervente  tampe e beba morno.

3- Erva Cidreira

Plante-a em um vaso separado – como ela cresce fácil e rápido, vai tomar conta de sua jardineira se esse cuidado não for levado em conta. A erva-cidreira é um dos remédios naturais que você pode usar para prevenir e aliviar feridas – basta aplicá-la na região afetada. Além disso, se for esfregada diretamente sobre a pele, age como um repelente natural de insetos, além de aliviar dores de picadas.

Cuidado para não confundir a erva-cidreira com o capim-cidreira, também chamado de capim-santo.

4-Sálvia

Precisa de sol constante e um solo arenoso e seco para o cultivo. Seu uso como remédio natural é indicado para aliviar a dor de garganta. Faça um gargarejo com o caldo feito a partir de um quarto de xícara de folhas refrigeradas de sálvia.

5-Dente de Leão

Cresce como erva daninha em vários jardins, mas o que muita gente não sabe é que sua flor é docinha e as folhas mais novas ficam muito gostosas em saladas (as folhas que já cresceram há mais tempo são amargas, você pode gostar delas refogadas). A folha de dente-de-leão possui mais ferro e cálcio que o espinafre.

Entre seus muitos benefícios, o mais conhecido é a estimulação da atividade do fígado. O chá de dente-de-leão auxilia o metabolismo hepático, eliminando toxinas com mais facilidade, e aumenta o fluxo biliar, ajudando na digestão de gorduras. Mas cuidado: não use o dente-de-leão como remédio natural se estiver grávida ou em tratamento com antibióticos, anticoagulantes, protetores gástricos ou medicamentos a base de lítio.

Jardim do Mundo
escrito por:Jardim do Mundo
Normal ou não, um clichê da sociedade contemporânea ou um casal unido por amor, afinidades e desafinidades, que transforma arte e ciências em pequenos projetos domésticos. Criar um jardim onde antes não se imaginava poder, provar de inúmeras receitas que são também oportunidades, utilizar e reutilizar ao máximo, aprender e aplicar princípios que projetam um estilo de vida mais simples e otimista, acreditando que podemos fazer algo de bom ou de belo enquanto fazemos algo para nós e não apenas para nós.

Deixe um comentário