Receitas

5 partes de plantas que você não sabia que podia aproveitar

receitas

Você tenta aproveitar ao máximo todas as partes das plantas que come? Hoje, vamos mostrar a você é que possível aproveitar partes de plantas, como a casca de melancia, para fazer receitas saborosas.

Nas receitas a seguir, você vai conferir como fazer refogado de palmito de bananeira, picles de casca de melancia, farofa de casca de melão, entre outras receitas.

1. Picles de casca de melancia

melancia

Quando comemos melancia é comum jogarmos no lixo ou na composteira a sua casca. Porém, ela possui muitos nutrientes, como antioxidantes, citrulina, vitamina C e B6. Esses nutrientes auxiliam no bom funcionamento do sistema imunológico, circulatório, cardiovascular, na imunidade, na saúde dermatológica e nervosa.

Para aproveitar essa parte da melancia, você pode fazer picles. Confira a receita:

Ingredientes:

  • 450 g de casca de melancia (apenas a parte branca);
  • 1 ½ xícara de açúcar;
  • 5 xícaras de água;
  • 3 colheres (sopa) + 1 colher (chá) de sal;
  • 1 ½ xícara de vinagre de cidra;
  • 2 colheres (sopa) de cravos inteiros;
  • 1 pau de canela em pau médio (quebre em pequenos pedaços);
  • ½ colher (chá) de sementes de mostarda;
  • frascos de vidro com tampa (esterilizados).

Pegue as cascas de melancia e corte-as em pequenas tiras.

Em uma panela, coloque 5 xícaras de água e 3 colheres de sal. Leve ao fogo. Quando estiver fervendo adicione a melancia e cozinhe por cerca de 5 minutos, até que esteja macia. Escorra e reserve.

Na mesma panela, junte os temperos, o açúcar, o vinagre, a colher restante de sal e 1 xícara de água. Leve ao fogo e mexa de vez em quando para dissolver o açúcar.

Agora, distribua a melancia nos vidros esterilizados e preencha-os com o vinagre da panela. É preciso cobrir toda a melancia e deixar o vinagre a 1 cm da borda do frasco.

Limpe os resíduos das bordas e feche bem com as tampas esterilizadas. Coloque-os numa panela de água fervente. Eles precisam ficar de pé na panela e com água até quase a tampa. Ferva durante 10 minutos.

Após a fervura, coloque os frascos numa bancada, sobre panos de prato, e deixe de um dia para o outro ali, sem mexer neles. Por fim, verifique se todos estão bem fechados. Para isso, pressione a tampa com o dedo. Se ela não se mover, está bem fechado. Porém, se ela se mover, é preciso levar à geladeira e consumir em até 2 semanas.

Leia mais: Kefir de água de coco – uma bebida alamento saudável

2. Carne de jaca

carne de jaca
Fonte: Tempero Alternativo

A carne de jaca é mais conhecida pelas pessoas que são vegetarianas ou veganas. Ela é utilizada como substituto do frango, por ter aparência e textura parecidas. Sendo assim, nas receitas que utilizam frango, como coxinhas, pode ser utilizada a carne de jaca.

Apesar de tudo, ela não tem gosto de jaca. Um dos motivos para isso é que a jaca é colhida verde para fazer a receita. Então, vamos ver como se faz carne de jaca:

Ingredientes:

  • 1 jaca verde pequena, tipo dura (que caiba na panela de pressão);
  • água;
  • óleo.

Coloque a jaca inteira dentro da panela de pressão. Cubra ela de água e adicione um fio de óleo para ajudar a não formar cola. A jaca costuma soltar uma espécie de cola quando é cozida verde.

Tampe a panela e leve ao fogo médio por 50 minutos depois que pegar pressão. Ou até ficar macia.

No meio do tempo retire a panela do fogo e abra com cuidado. Vire a jaca e preencha com mais um pouco de água quente. Volte com a panela ao fogo e cozinhe até a jaca ficar macia.

Por fim, escorra a água, corte a jaca e a desfie. Agora é só temperá-la e utilizá-la do jeito que preferir, seja como recheio de coxinha, de pizza, tortas ou no prato com arroz e feijão. A jaca desfiada dura até 3 dias na geladeira e até 2 meses no freezer.

3. Palmito de bananeira

palmito de bananeira
Fonte: Global Gastros

Costumamos utilizar apenas a banana madura para consumo. Mas, além dela, é possível utilizar outras partes do pé para inserir na nossa alimentação. Esse é o caso do palmito da bananeira.

O palmito fica localizado no interior do pseudocaule (já que o caule verdadeiro fica embaixo da terra). O ideal é retirá-lo logo após a colheita do cacho de banana. Para isso, deve-se cortar o tronco e ir retirando as camadas externas de cascas.

Quando não tiver mais nenhuma camada do tronco para tirar, você chegou ao palmito. Agora, corte-o em rodelas, lave-as e coloque-as em uma bacia com água com vinagre ou água com sal e limão. Isso vai fazer com que o palmito não escureça.

Você vai perceber que ao cortar o palmito em rodelas a nódoa da bananeira vai se soltando. Retire todos os fiapos de nódoa das rodelas antes de fervê-las.

Agora, será preciso ferver as rodelas por três vezes para tirar o gosto amargo. Nas duas primeiras fervuras use duas colheres (sopa) de vinagre a cada litro de água. A cada troca de água, ferva por 5 minutos.

Após as fervuras, você deve guardar as rodelas na geladeira em um pote com água com vinagre ou limão. As rodelas de palmito podem ser consumidas refogadas com alho, cebola e pimentão. Além disso, pode ser feito recheio para pastel, empadão, entre outros pratos.

Leia mais: 4 receitas de picolés exóticos para o verão

4. Salada de flor de bananeira

flor de bananeira

Além do palmito, a flor da bananeira também pode ser aproveitada para fazer uma deliciosa salada da cultura vietnamita. Confira a receita:

Ingredientes para a salada:

  • 1 flor de bananeira jovem (300 g);
  • ¼ mamão ou ½ manga verde, cortados em fatias finas;
  • 500 ml de água gelada com 1 colher (sopa) de suco de limão fresco;
  • 1 cebola picada em fatias finas;
  • ½ pimentão verde, cortado em fatias finas;
  • 1 cenoura, cortada ou triturada em palitos finos;
  • 1 colher (sopa) de folha de coentro;
  • 2 colheres (sopa) de amendoim triturado;
  • 1 colher (sopa) de folhas de hortelã vietnamita;
  • 1 colher (sopa) de chalotas (fritas ou frescas) para decorar.

Ingredientes para o marinado:

  • 1 colher (sopa) de água;
  • 1 colher (sopa) de molho de soja;
  • 1 colher (sopa) de xarope de agave, mel ou xarope de bordo;
  • 1 colher (sopa) de suco de limão fresco;
  • ½ colher (chá) de cebolinha picada;
  • ½ colher (chá) de alho picado;
  • ½ colher (chá) de pimentão vermelho picado.

Coloque as camadas da flor de banana em cima uma das outras e aperte-as bem. Corte-as em fatias finas e coloque-as em uma tigela com água gelada e limão por cerca de 20 minutos, e depois esprema até secar e reserve. Faça o marinado, adicione todos os ingredientes em uma tigela pequena e mexa até dissolver. Junte a flor de banana com mamão, cebola, cenoura, pimentão verde, coentro, marinado e amendoins em uma tigela grande e misture bem. Sirva a salada em um prato (ou sob uma folha de bananeira ou repolho) e polvilhe com chalotas, amendoim e, se desejar, um pouco de pimentão vermelho extra. Sirva e aprecie este prato clássico vietnamita!

5. Farofa de casca do melão

melão
Fonte: Oficinas das Bruxas

A casca do melão é rica em cálcio, fibras, fósforo e potássio. Porém, essa parte do fruto é sempre descartada após o consumo da polpa. Mas o que quase não é conhecido é que é possível aproveitar a casca do melão para fazer saborosas receitas como a farofa que vamos ensinar abaixo.

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de cascas de melão picada;
  • 2 colheres (sopa) de cebola picada;
  • 2 colheres (sopa) de óleo;
  • 2 dentes de alho picado;
  • 1 xícara (chá) de suco de casca de abacaxi;
  • 1 xícara (chá) de talos de agrião picado;
  • sal a gosto;
  • 2 xícaras (chá) de farinha de mandioca;
  • 1 xícara (chá) de tomate picado.

Limpe bem a casca do melão para depois picá-la. Coloque-a numa panela com água e ferva até ficar macia. Escorra e reserve.

Em uma outra panela, coloque cebola, alho e o óleo. Leve ao fogo até dourar. Em seguida, adicione os talos de agrião, a casca do melão e refogue. Adicione o suco e o sal, mexa e espere ferver.

No final, adicione a farinha de mandioca e o tomate. Mexa tudo e retire do fogo quando preferir. A farofa pode ser servida quente ou fria.

Viu como é possível preparar pratos com ingredientes que, normalmente, descartamos? Faça as receitas e depois nos diga o que achou delas.

Charlene Peruchi
escrito por:Charlene Peruchi
Uma sonhadora, que acredita num mundo melhor e nos seres humanos vivendo em harmonia com a Natureza. Amante da fotografia, do artesanato e de músicas incomuns, diz que não viveria por muito tempo sem a arte na sua vida. Em resumo, é um ser complexo que gosta da vida simples.

2 Comentários

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: