Jardim do Mundo
menu
Jardim do Mundo
Faça Você MesmoSustentabilidade

Saiba como construir um minhocário e fazer compostagem

minhocário

Você sabia que aproximadamente 50% do “lixo” produzido em nossos lares são resíduos orgânicos (por exemplo: cascas de frutas e legumes, podas de jardim) que poderiam virar adubo? Mas a realidade mais comum é que esses resíduos são descartados junto ao que chamamos de rejeitos. Rejeitos são materiais de degradação lenta ou que não podem ser reciclados, como papel higiênico, fraldas e absorventes femininos. Ao misturar os resíduos orgânicos com os rejeitos e encaminhá-los para lixões, aterros controlados ou aterros sanitários deixamos de gerar inúmeros benefícios para a sociedade e o meio ambiente.

Em 2016 o relatório da ABRELPE – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – registrou que foram produzidos 71,3 milhões de toneladas de resíduos, sendo 41,7 milhões de toneladas enviadas para aterros sanitários e mais de 29,7 milhões de toneladas de resíduos enviadas para lixões ou aterros controlados, que não possuem o conjunto de sistemas e medidas necessários para proteção do meio ambiente contra danos e degradações. Já pensou se metade desse montante não precisasse ir parar nos lixões, aterros controlados e aterros sanitários? E se você pudesse contribuir para diminuir essa quantidade reciclando o seu próprio resíduo orgânico?

Uma das maneiras de fazer isso é através da vermicompostagem, a decomposição da matéria orgânica utilizando minhocas. Geralmente é utilizado a minhoca vermelha-da-califórnia (Eisenia andrei), também conhecida como californiana. Esta é a espécie mais indicada, pois se adapta bem a regiões de clima temperado assim como tropical, permitindo a produção de húmus o ano todo.

A vermicompostagem é utilizada para compostar restos de alimentos em recipientes feitos de plástico. Ela é muito apropriada em ambientes domésticos que não possuem quintais – ou acesso direto a jardins. O composto gerado pelas minhocas é rico em nutrientes e biologicamente ativo, o que o torna um excelente biofertilizante.

Construa seu próprio minhocário

Para construir seu minhocário você vai precisar dos seguintes materiais:

  • Três caixas plásticas. Bons exemplos de caixas plásticas são as das marcas Marfinite e Bolivar, que podem ser encontradas em lojas de atacado e varejo (O tamanho irá variar dependendo da quantidade de resíduo produzido. Recomenda-se o kit para uma pessoa, três caixas de 15 litros cada; kit para 2 a 4 pessoas, três caixas de 39 litros cada e para mais pessoas, utilizar caixas com volume maior);
  • Uma tampa;
  • Uma torneira de bebedouro;
  • Uma furadeira;
  • Uma broca de 5 mm;
  • Uma broca de 1 mm;
  • 2 Kg de húmus para iniciar o processo;
  • Matriz de minhocas (kit de 300 minhocas para uma pessoa, 1.000 minhocas para 2 a 4 pessoas e 1.500 minhocas para até 6 pessoas);
  • Garfo de jardim ou ancinho;
  • Suporte para apoiar as caixas (exemplo: pedaço de madeira).

[10 Passos para começar uma horta comunitária]

Instruções para montar o Kit:

  • Com auxílio da furadeira e da broca de 5 mm, faça furos no fundo de duas caixas: a caixa intermediária e a caixa superior. Esses furos servirão para as minhocas poderem passar de uma caixa à outra. A última caixa NÃO deverá ser furada, pois ela irá coletar o excesso de umidade do sistema, o biofertilizante. Para kits para 1 pessoa (caixas de 15 L) fazer aproximadamente 75 furos em cada caixa. Para kits para mais pessoas fazer aproximadamente 150 furos em cada caixa.
  • Com auxílio da furadeira e da broca de 1 mm fazer aproximadamente 25 furos na tampa, independente do tamanho do kit.
  • Com o auxílio da furadeira e da broca de 5 mm fazer um furo na parte frontal da caixa inferior no tamanho apropriado para encaixar a torneira de bebedouro. É por esta torneira que você irá coletar o biofertilizante.
  • Acrescente o húmus de minhoca e as minhocas na caixa intermediária.
  • Depois de empilhar as caixas, coloque-as sobre um suporte. A partir daí já é possível começar a colocar os resíduos orgânicos na caixa intermediária.

Se você achou difícil de visualizar como fica esse sistema, assista ao vídeo abaixo “Como fazer compostagem em casa” feito pelo Cláudio Spinola, idealizador da Morada da Floresta, onde ele explica cada um dos componentes do minhocário.

Se você não quiser construir o seu próprio minhocário, é possível comprá-lo pela internet. Os preços ainda são elevados, mas uma vez comprado ele irá durar muitos anos. Uma opção um pouco mais barata é vendida pelo empreendimento social Brotei permacultura, que é feito com materiais reutilizados, ocupa pouco espaço, é leve e simples de manusear. Há várias opções de estampa e podem ser utilizados em espaços reduzidos como varandas, áreas de serviço e até na própria cozinha.

Os minhocários são artesanais, produzidos como uma atividade profissionalizante e terapêutica, em parceria com espaços de reabilitação (atualmente um centro de mulheres dependentes químicas). A cada 2 minhocários vendidos, é produzido um terceiro e oferecido gratuitamente para quem tem menos acesso. Ou em oficinas e mutirões periódicos em espaços públicos e comunitários. Outra opção é a loja Morada da Floresta, que vende dois tipos de minhocários, a composteira doméstica convencional, que é semelhante à essa que ensinamos a construir, e o minhocário Humi, que possui design diferenciado e não precisa de suporte.

Leia Mais: Em Florianópolis Permacultor faz do lixo orgânico um modelo de negócio

Como cuidar do seu minhocário

  • Escolha um lugar apropriado – Minhocas não gostam de ambientes muito quentes, e não gostam de chuva. Escolha um lugar arejado e com sombra.
  • Alimente as minhocas de forma correta – As minhocas gostam de restos de frutas, verduras, flores e grama; borras de café, sachês de chá, cascas de ovos, unhas e cabelos. Evite colocar: Sal, carnes, temperados, alimentos cozidos, laticínios, cítricos, massas, farinhas, fezes e papéis plastificados. Importante respeitar a proporção de 2 partes de orgânico seco para 1 parte de orgânico úmido, para garantir o bom funcionamento do sistema.
  • Controle a umidade e evite insetos cobrindo com papelões, papeis picados e não plastificados, serragem, folhas secas e restos de podas.
  • Após o manuseio, manter sempre a tampa fechada, para evitar que as minhocas fujam e que entre luminosidade no sistema.

A compostagem é um processo natural e fácil de realizar, uma solução que transforma resíduos orgânicos em composto. Dela se obtém um fertilizante naturalmente rico em nutrientes e que pode ser utilizado no seu próprio jardim ou horta. Que tal começar a reciclar o seu resíduo orgânico e ajudar a mudar esse cenário no Brasil?

Se você gostou, curta e compartilhe em suas redes sociais 💚

Natalie Andreoli
escrito por:Natalie Andreoli

Sou paulistana e desde 2009 decidi me mudar para a ilha da Magia (Florianópolis, SC), pois sentia falta do contato com a natureza. Sou neta de italianos e aprendi desde pequena a gostar de mexer na terra e cuidar das plantas, quando ajudava meu pai com a hortinha dele. Sou bióloga MSc., educadora ambiental e aromaterapeuta. Adoro aprender e compartilhar assuntos que proporcionem uma vida em melhor harmonia consigo mesmo, com os outros seres e com o planeta.

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos