Jardim do Mundo
menu
Jardim do Mundo
ReflexõesVida Natural

Reenvolvimento como processo para o bem conviver

7

Bem conviver é a ideia emergente do movimento do Bem Viver ou sumak kawsay, uma proposta de imaginar um novo mundo no qual podemos conviver com plenitude e abundância, sem a ideologia do acúmulo e da competição.

“Somos uma sociedade de solidões, que se

encontram e desencontram sem reconhecer-se.

Eis nosso drama: um mundo organizado

para o desvínculo, onde o outro é sempre uma

ameaça e nunca uma promessa.”

Eduardo Galeano

Sua ideia principal é de que todos podemos viver a nossos próprios modos, em nossos próprios ritmos, construindo nossas próprias histórias, sem partilharmos de um objetivo comum que não o respeito mútuo e à natureza. Seu fundamento é que não há como determinarmos um modelo de vida único para a felicidade de todos – e portanto devemos respeitar os diversos viveres -, mas que também não é necessário para um grupo viver que ele subjugue o outro e o domine, cultural, econômica ou fisicamente.

Na natureza

Em suas diversas ideologias, pontos de vista e cosmovisões, a defesa comum de todos é, ainda que só na palavra, a felicidade e a plena realização de todas as capacidades humanas. Ficando apenas no aspectro óbvio das diferentes visões de mundo, podemos dizer que a diferença seria que um lado tem mais fé nos humanos individualmente e na “mão invisível do mercado” e outros mais fé na capacidade representativa do Estado e de um aparelho controlador central, mas todos procuram felicidade humana no fim do dia. Por que não, então, mirar para isso na construção de nosso futuro?

Natureza

A transição para nossas utopias pode ser construída lentamente ou em processos revolucionários. A proposta do reenvolvimento não é de ruptura e revolução, e sim de construção orgânica. E é neste sentido que olha para a educação (não necessariamente escolar), para o auto conhecimento e a reconexão. Parte do pressuposto de que pessoas equilibradas e em paz terão melhores chances de agirem de maneira respeitosa e tolerante.

E por que reenvolvimento?

A palavra reenvolvimento vem como afronta, antônimo, de desenvolvimento: conceito hegemônico e que ganhou popularidade em campanhas colonizantes. O desenvolvimento tornou-se a narrativa majoritária sobre a sociedade: falamos em desenvolvido e subdesenvolvido, em desenvolvimento sustentável ou humano, mas não questionamos por que des-envolver. E se re-envolvêssemos? Encontrássemos o envolvimento, a conexão, a essência. Reenvolvimento é uma provocação para que repensemos o que significa, no fim do dia, o conceito de envolver.

Na natureza

O processo de reenvolvimento ainda está sendo pensado e construído. Mas a ideia é que possamos encontrar a essência e a conexão de todas as coisas. Pode ser conhecer o agricultor que cultiva sua comida, procurar o equilíbrio interno através da meditação ou passar a andar mais a pé para conhecer seu bairro. Pode ser mandar um e-mail para aquele autor que você admira ou separar os seus recicláveis e entregar a uma cooperativa. Reenvolver-se é um processo único, como o futuro que ele pretende construir.

Amanda Matta
escrito por:Amanda Matta
Filha de Ogum e Oxum, estudante de tudo que pode nos levar ao reenvolvimento: educação, política, meio ambiente, nutrição, cultura, espiritualidade. Paulistana de sangue mineiro e alma pernambucana, vive entre uma comunidade ribeirinha no Pará e uma tentativa de agrofloresta no interior de São Paulo.

2 Comentários

  • Boas dicas para melhorar o n/comportamento. Mas só haverá verdadeira justiça quando : “Construirão casas e morarão nelas; plantarão vinhas e comerão os seus frutos. Não construirão para outros morarem, nem plantarão para outros comerem.” Bíblia Sagrada

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos