Jardim do Mundo
menu
Jardim do Mundo
EntretenimentoSustentabilidade

Retratos de integrantes de grupo nômade mostram beleza integrada a natureza

9

Centenas de pessoas da chamada Rainbow Family se reúnem todos os anos em alguma parte do planeta para viver dias de utopia.

Rainbow Gathering [encontro arco-íris] é um festival que já tem mais de 38 anos, e a cada edição reúne centenas de pessoas, em acampamentos ao ar livre para celebrar e praticar ideais de paz, amor, harmonia, liberdade e comunidade, como uma alternativa ao consumismo, capitalismo e costumes vigentes. Os encontros do Rainbow são feitos  em locais de matas, rios e cachoeiras, bem distantes das grandes metrópoles dominadas pelo sistema capitalista – a “Babilônia”. O Encontro de 2012 foi na serra do Caparaó, no Espírito Santo.

No Rainbow, bebidas alcoólicas e drogas químicas são vetadas. Maconha e Ayahuasca são tidas como plantas sagradas e seu uso é tolerado, principalmente se for de forma ritualística.

Na área de recepção,o grupo é responsável por dar as boas-vindas. Os viajantes eram convidados a deixar suas mochilas, tomar chá e descansar. Eram pessoas que vinham a pé, de carro ou de ônibus das mais diversas partes do mundo. Havia até quem tinha chegado a cavalo, caso do israelense Kareen, fundador do Nomads United. Desde 1998, o grupo percorre o mundo a galope.

Além de brasileiros e israelenses, havia no Rainbow 2012, italianos, americanos, canadenses, franceses, austríacos, mexicanos, noruegueses e mais uma infinidade de outras nacionalidades. Num cálculo aproximado, 400 pessoas estavam reunidas no local. Um total de mil teria passado por lá no período de um mês que durou o reservado e cintilante encontro do arco-íris.

Na recepção do Rainbow, os recém-chegados são informados sobre as normas do lugar. Separe o lixo reciclável. Jogue os restos de alimentos na composteira e use o banheiro seco para suas amorosas fezes. Para fazer xixi, pode ser no mato, desde que distante das áreas de uso comum. Não lave louça nem tome banho com xampu ou sabonete no rio. Há locais específicos para isso e a água suja passa depois por um processo de tratamento. Não tire fotos sem a permissão das pessoas. Se ficar doente, vá à casa de cura. A cozinha é coletiva e a dieta é vegetariana. As refeições ocorrem no círculo central, em volta da fogueira – local considerado o coração do encontro, onde são dados os avisos gerais. Após a refeição é passado um “chapéu mágico”, por meio do qual se arrecada o dinheiro para a compra de alimentos. Durante o dia, pode-se participar de atividades como ioga, meditação e massagem, oferecidos pelos participantes como forma de doação, sem envolver dinheiro. À noite, há as rodas de violão e de dança ao som de reggae, música indiana e folk.

Durante o mês que dura o encontro, longe da Babilônia, os membros da família Rainbow espalhados pelo planeta buscam viver a mudança que eles gostariam de ver no mundo – uma sociedade em harmonia com a natureza, sem líderes estabelecidos e sem o individualismo e o materialismo que predominam no mundo capitalista.

Alguns encontros do grupo – que ocorreram na Espanha, México e Canadá – foram fotografados durante três anos pelo fotógrafo canadense Benoit Paillé, participante do grupo há sete anos.
As fotografias são raras, pois o Rainbow Gathering não costuma permitir a produção de imagens durante seus encontros. Paillé captou a beleza daqueles a quem se refere como seus irmãos e irmãs, resultando em belíssimas fotografias repletas de cores, olhares e sentimentos puros.

1

2 51www.tothtamas.tt

www.tothtamas.tt

7

8

9

10

11

12

Jardim do Mundo
escrito por:Jardim do Mundo
Normal ou não, um clichê da sociedade contemporânea ou um casal unido por amor, afinidades e desafinidades, que transforma arte e ciências em pequenos projetos domésticos. Criar um jardim onde antes não se imaginava poder, provar de inúmeras receitas que são também oportunidades, utilizar e reutilizar ao máximo, aprender e aplicar princípios que projetam um estilo de vida mais simples e otimista, acreditando que podemos fazer algo de bom ou de belo enquanto fazemos algo para nós e não apenas para nós.

27 Comentários

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos