Jardim do Mundo
menu
Jardim do Mundo
ReflexõesVida Natural

Porque vivemos numa “loucura-dita-normal”? (e uma cura para isso)

cura interior
“O fato de os transtornos depressivos serem considerados a nova epidemia do século demonstra o sofrimento inerente ao atual estilo de vida nas sociedades de consumo, baseado na competição e na busca do sucesso e da riqueza.” Marco Aurélio Bilibio

Depressão, Pânico, Culpa, Angústia

Quantas pessoas você conhece ou ouviu falar que tem algum tipo de transtorno psíquico como pânico, ansiedade, depressão?

Imagino que muitas…

Eu fiquei de cabelos em pé quando eu li no site da Organização Mundial de Saúde (OMS) que a depressão é a maior causa de problemas de saúde e de incapacidade no mundo. 

Mais de 300 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão, e de 2005 a 2015 houve um aumento de 18% dos casos (OMS).

De fato os transtornos psíquicos vêm crescendo a cada ano, ainda mais nas grandes metrópoles.

Reprimimos o Laço Primordial com o Planeta (esquecemos quem somos)

A nossa relação primordial com o mundo natural é uma característica inata do ser humano. Ele faz parte da nossa herança como espécie.

Ele faz parte do nosso inconsciente ecológico: um nível bem profundo da psiquê que nos mantém conectados à Terra.

Mas nesta “loucura-dita-normal” da sociedade industrial, se encontra reprimido.

Das 250 gerações dos 5 mil anos de história documentada dos humanos, somente nas últimas 5 gerações é que o contato com a natureza foi radicalmente desnaturado.

A maior parte das pessoas hoje vive em cidades e a relação com o mundo natural ficou marginalizada.

A sociedade industrial criou ditaduras do concreto, um mundo cada vez mais moderno, no qual a vida aparentemente é sempre cada vez mais confortável e mais fácil, mas de fato observamos um difuso mal-estar na vivência.

[Estudo comprova : 90 minutos na natureza é o suficiente para provocar mudanças no cérebro]

É Normal Estar Deprimido?

Infelizmente, as estatísticas confirmam que hoje em dia é mais normal do que nunca encontrar pessoas com distúrbios mentais.

Uma pesquisa feita em 2014 pelo Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente (IPOM), revelou que mais de 90% da população urbana sente algum distúrbio mental como estresse, síndrome do pânico, crônico sentimento de culpa, depressão, angústia, solidão.

Eu te pergunto: você acha que isso é um sintoma de uma sociedade saudável?

É possível que a depressão, que virou um mal da atualidade, seja tida como normal e somente algo a ser resolvido individualmente?

Claro que não! Isso é um sintoma de que algo não está bem nesta sociedade que criamos. 

Nos Fazem Acreditar que a Dor é Um Problema Individual

O sistema capitalista é dominado por uma lógica objetiva que sufoca a subjectividade, a sensibilidade humana.

Neste sistema, nossos sentimentos difíceis são vistos como uma fraqueza, e temos vergonha deles. Temos que nos virar sozinhos para tentar resolve-los, pois a nossa sociedade os trata como algo somente individual, separado do sistema.

Isso nos deixa muito obedientes, silenciosos e sobretudo, desacreditados e deprimidos. Sem forças para acreditar em outras possibilidades.

É Fácil Dominar Uma População Enfraquecida pela Dor

É muito mais fácil gerir uma população que tem medo de exprimir suas dores, que se sente isolada, inferior, enfraquecida e intimidada, do que aqueles que acordam para o que a vida os está chamando.

Por isso que a coisa mais subversiva é nos voltar para o próprio desespero, e encara-lo de frente. Consciente de que ele é só uma dor que vai passar e ir embora, e não vai mais dominar a nossa vida.

Entendendo que essa dor não é só sua, mas faz parte de uma sociedade doente. De uma Terra que está sofrendo.

[Ecologia das relações: Como cultivar relações de ótima qualidade?]

A Cura para Essa “Loucura-Dita-Normal”: ECOpsicologia

Na sociedade atual ainda predomina uma mentalidade cartesiana sobre a natureza que a coloca a como objeto destacado do homem. Como um recurso a ser desapropriado, dissecado, reduzido, dividido em suas partes.

E o mesmo ocorre com os humanos: ainda nos vemos como indivíduos separados e que nossos problemas individuais devem ser tratados como coisas pessoais e separadas do todo.

Isso é um grande equívoco.

Por isso, a Ecopsicologia propõe uma nova visão sobre a natureza: uma comunidade terrestre para nutrir, servir com respeito, admiração e dignidade.

Com os problemas individuais e ambientais que tomaram proporções globais, mais do que nunca esse tipo de visão é imprescindível para a nossa sobrevivência como espécie.

A natureza não está aqui à nosso bel prazer, e precisamos ter um empenho de nos relacionar bem com ela.

E como nós também somos natureza, temos que cuidar bem de nós mesmos, nos lembrando que a nossa dor interna não é somente algo pessoal e separado do todo.

Encarando a dor de frente (sem nos deixar derrubar por ela), nos damos a oportunidade de crescer interiormente não só como indivíduos, mas como espécie humana.

Tornamos a dor uma oportunidade de fortalecer quem somos, e facilitamos o processo de cura desta loucura-dita-normal da sociedade industrial.

Um Início de Cura

Você já pratica algo para te ajudar nas dores que encontra na sua vida?

Nesse espírito de comunidade terrestre, quero compartilhar meus conhecimentos e práticas da Ecopsicologia para contribuir nesse processo de cura.

Por isso deixo um PDF gratuito com a explicação e uma prática excelente para começar a encarar nossas dores e transforma-las em poder pessoal!

Esta prática desenvolve uma habilidade que a nossa cultura desvaloriza, e por isso a usamos pouco, ou temos vergonha dela. Vivemos num mundo onde as emoções tem que ser disfarçadas e reprimidas, e nunca somos estimulados a observa-las e a elabora-las (a não ser quando já estamos no psicólogo).

Mas é um instrumento útil para aprender a controlar a sua mente e não se deixar levar pelas emoções negativas. Abaixe agora gratuitamente aqui!

Valeu!

Isa Gama

Fundadora do Desenvolvimento Natural

Isa Gama
escrito por:Isa Gama

Após me Doutorar em Sociologia, conheci e me encantei pela Ecopsicologia. Fiz um Master em Ecopsicologia na Itália, tornando-me uma Ecotuner: uma nova e cativante profissão que reconecta os indivíduos com a natureza interior e exterior, conduzindo à Magia da vida! Acredito que os seres humanos têm o dever e o prazer de amar e proteger a Terra. Meu lema atual é: se o tempo vai passar de qualquer maneira, vou dedica-lo à realização dos meus sonhos!

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos