PermaculturaSaúdeSustentabilidade

Alimentos e Permacultura: Estudo mostra como sobreviver sem (tanto) supermercado

1

Quais alimentos são essenciais? A nutricionista Chrissie Sugden fez um estudo sobre a Permacultura e Sustentabilidade. Ela nos faz questionar sobre o quão importante são os alimentos que devemos cultivar. E que tudo em prol de nossas necessidades alimentares diárias e de um consumo mais equilibrado.

Entendendo alguns conceitos

O que seria a permacultura? A Permacultura é “um sistema de design para a criação de ambientes humanos sustentáveis e produtivos em equilíbrio e harmonia com a natureza”. Palavras do próprio Bill Mollison, o pai da Permacultura.

Clique aqui e leia mais sobre agricultura a biodinâmica – Uma Forma holística de plantar

E a Sustentabilidade? A Sustentabilidade por muito tempo foi conceituada apenas como a relação com o meio ambiente. O conceito mais amplo, portanto, remete à ideia de que a mesma baseia-se no equilíbrio entre os patamares social, econômico e ambiental.  Eles devem existir e interagir entre si de forma de modo harmônico e proporcional.

A importância dos alimentos e seus nutrientes

Você sabia que a permacultura e a sustentabilidade podem ajudar você a construir um ambiente mais equilibrado de modo a aproveitar todos os alimentos? Sem desperdício e com uma melhor absorção para a saúde do seu corpo e bem-estar de todos. E, claro, respeitando os limites individuais, as necessidades e tudo o que nos rodeia.

Clique e leia: Plantando pelas fases da lua (um guia prático)

E você já parou para se perguntar qual a quantidade de terra é necessária para fornecer todos os nossos nutrientes essenciais à vida? Até que ponto você sabe exatamente o que está comendo?

É claro que toda a seleção de alimentos importantes vai depender de onde os mesmos estão sendo plantados. De eventos inesperados, como a mudança climática, as inundações. Ou os climas demasiado frio como na Europa ou quente como boa parte do Brasil. Ou ainda, da incidência de pouca luz; fatores estes que podem interferir diretamente no sucesso de cada colheita.

Mesmo com a possibilidade dessas interferências, há uma cobrança alta para que os nutrientes sejam absorvidos. Para que os produtos cresçam da forma mais rápida e correta. Será mesmo possível produzir de forma rápida e correta? É preciso respeitar o crescimento de cada alimento. Saber onde ele cresce de forma mais favorável, qual clima é mais adequado.

Veja também: 3 documentários com o guru da Agrofloresta 

A escassez e alguns questionamentos  

Essa é uma preocupação de muitos países. Principalmente daqueles que precisam importar frutas e vegetais, onde seu plantio é dificultado. Seja pela agricultura local e/ou por problemas econômicos e sociais.

E se você não pudesse mais comprar alimentos nos supermercados ou se as prateleiras estivessem vazias?

O que seria preciso plantar, colher e guardar se você soubesse que precisaria ter os nutrientes importantes durante todo o ano e nos próximos quatro anos, se fosse necessário?

  • Qual a quantidade de terra seria preciso para plantar todos esses produtos?
  • Quais alimentos deveriam ser prioridade se você não tivesse acesso à terra suficiente?
  • O que poderia ser armazenado?

Como calcular o que consumir?

Para responder a tantas perguntas, é importante observar que não existe uma pessoa média para um cálculo perfeito. As diretrizes nutricionais foram desenvolvidas ao estudar um grupo de pessoas. Elas devem ser entendidas a nível populacional.

Uma ingestão adequada de nutrientes para manter a saúde e atividade numa mulher num determinado momento é uma. Nutrientes extras serão necessários no caso de uma gravidez, da amamentação, durante o stress ou uma doença. A necessidade varia ainda com a idade, o sexo e o nível de atividade física. Cada fase ou estilo de vida podem exigir o uso de mais ou menos nutrientes.

Outro fator a ser considerado é que nem todo nutriente que está contido em uma alimento pode ser absorvido pelo corpo. Alguns nutrientes interagem no corpo de modo que o excesso de um causa a deficiência do outro.

E os níveis de nutrientes na sua comida dependerão inteiramente da disponibilidade do solo em que elas são cultivadas.

Portanto, esteja atento quando ouvir ou ler em algum lugar sobre determinados assuntos. Que algumas plantas selvagens, por exemplo, são uma ótima fonte disso ou daquilo. Em sua maioria, isso depende de onde elas estão crescendo.

 E o que dizer sobre as calorias e as gorduras? 

Em meio a tantos conselhos, estudos e tantos entendidos sobre o assunto, é normal que alguns conceitos tornem-se confusos.

De um lado, todos falam em calorias. E o que são elas? Calorias são apenas uma medida de energia que seu corpo obtém ao consumir e metabolizar alimentos.

Embora seja verdade que comer muito fará você ganhar peso, isso é improvável que seja um problema neste cenário que está sendo considerado. Ao contrário, garantir que podemos consumir calorias suficientes durante o ano e que pode lhe deixar saudável e ativo será um grande desafio.

De outro lado, a temida “gordura”. As gorduras são nada mais que um denso armazenamento de energia, contendo mais calorias por grama que qualquer outro carboidrato ou proteína. Como a gordura de animais e a de óleos de sementes. Elas também contém as vitaminas lipo solúveis A, D, E e K, bem como os ácidos graxos essenciais (EFAs).

Definindo Prioridades

Apesar de pensar sobre alimentos como uma sobrevivência saudável, separar os nutrientes em os que podem ser armazenados em nosso corpo e aqueles que são essenciais no consumo diário, não é tarefa fácil. Garantir o fornecimento do último seria prioridade número um.

Nesse estudos, existem basicamente dois grupos de nutrientes. O Grupo 1, que envolve o que é preciso consumir diariamente. Como exemplo, as Proteínas, as Vitaminas B1, B2, B3, B5, B6, C e ácido fólico.

E o Grupo 2 que se refere aos nutrientes que podem ser armazenados. As Calorias, Vitaminas B12, A, D, E e K, Minerais como Cálcio, Cobre, Ferro, Magnésio, Manganês, Fósforo, Potássio, Selênio, Sódio, Zinco, Iodo, e vários outros minerais. Ou ainda, os essenciais Ácidos Graxos como ômega 3 e ômega 6.

É preciso analisar e reunir os alimentos

Após estudar quais os alimentos tem maior fonte de energia, uma vez que que sem energia, não é possível sobreviver, Chrissie Sugden ficou surpresa com o que encontrou. Ela descobriu que as melhores fontes de energia acabaram por ser as batatas, as pastinacas e a abóbora.

O estudo mostra que esses três alimentos consumidos diariamente – em quantidade suficiente para fornecer a maior parte das calorias necessárias. Eles fornecem vitaminas suficientes do grupo 1, além do B2.

Voce ainda pode rir um pouco lendo estas 5 dicas vitais em caso de acampamento (ou apocalipse zumbi)

Ouça o que o seu corpo diz

O estudo também relata a importância de alguns cuidados básicos que são essenciais no entendimento da absorção dos nutrientes pelo nosso corpo.

Um deles é em relação a vitamina D, que é super importante na absorção do cálcio e no desenvolvimento saudável dos ossos e dos dentes. Estudos mostram outrossim que a deficiência desta vitamina tem sido uma das causas de problemas de depressão, principalmente em mulheres.

A vitamina D é sintetizada na pele pela exposição ao sol. Então, uma dica antiga e natural é obter um bronzeado enquanto o sol brilhar.

Leia mais sobre Permacultura nos textos de Mateus Costa em Permacultura em São Thomé das Letras e da Tieme Estela em uma Vivência em Canoa Quebrada.

Há quem diga que a exposição ao sol não traz esse aumento da vitamina D e que é necessária a ingestão de complexo de vitamina D adicional, mas este assunto em particular não é o caso de estudo.

Às vezes até, alguns desses estudos mostram que essa é uma das técnicas pra fazer você consumir mais complexos vitamínicos. Ao invés de absorver o que a natureza pode lhe oferecer, seja pelo sol ou pelo consumo de alimentos naturais.

Um bom exemplo está na casca do ovo. Você sabia que 1g da casca do ovo moída fornece 400% das necesidades de cálcio diária?

Outro ponto abordado é que deve-se aprender um pouco mais sobre as doenças ligadas a deficiência de nutrientes para poder reconhecer sintomas físicos e mentais. Ajustando, deste modo, sua dieta, sempre que possível. Estar atento ao que o corpo fala pode ser uma das melhores formas de prevenção.

Enxergar com outros olhos

Já imaginou se você tivesse que se alimentar apenas de batata, pastinacas e abóbora? O estudo mostrou não apenas quais alimentos são mais importantes para a melhor absorção dos nutrientes necessários no consumo diário e quais deveriam ser plantados em circunstâncias cruciais. Entende-se principalmente, a importância de cuidar e de estar atento ao ambiente como um todo.

Sabe aquele ditado que diz que “quanto mais a gente estuda, mais a gente percebe que tem muito o que aprender? É bem por aí. Encarar a realidade diária de modo a entender que a natureza pode nos proporcionar tantos alimentos e nutrientes importantes para a vida é mais que essencial. É cuidar do que temos hoje para o que queremos ter amanhã.

Curta nossa página do Facebook, Instagram e comente aqui nos textos também. O Jardim do Mundo agradece a sua participação. 🙂

Leila Sao Paulo
escrito por:Leila Sao Paulo

Baiana, brasileira, administradora e apaixonada por idiomas e viagens, leitura, fotografia, música, escrita, entre tantos outros hobbies.

Apesar de nunca ter estudado o ato da escrita e suas influências, sempre escrevi para ajudar projetos de estudo de amigos apenas pelo prazer da escrita. Talvez por uma influência de ter um pai poeta, um tio escritor e uma mãe professora que sempre soube se expressar muito bem com as palavras.

Continuo viajando pelo mundo (sou uma eterna viajante), conhecendo novas culturas e idiomas e estou sempre em busca de uma vida mais simples e hábitos saudáveis.

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos