Jardim do Mundo
menu
Jardim do Mundo
EntretenimentoViagem

Os 20 lugares mais surreais do planeta para visitar

china

1. Zhangye Danxia landform – Gansu, China

A formação do arco-íris é o resultado do arenito vermelho e depósitos minerais que começaram a mais de 24 milhões de anos.

2. The swing at the “End of the World” – Baños, Equador

The swing at the "End of the World" in Baños, Ecuador
Muito provavelmente você já viu esta imagem aí pelo largo e longo da rede, é o chamado Balanço do Fim do Mundo, uma atração extrema nas montanhas do Equador que dá a chance aos aventureiros de balançar sobre um abismo sem quaisquer medidas de segurança.

3. The Great Blue Hole – Belize

The Great Blue Hole in Belize
 The Great Blue Hole é um escoadouro para submarinos na costa de Belize. É um dos mais importantes locais de mergulho do mundo.

4. Tulip fields – Holanda

Tulip fields in the Netherlands
Keukenhof é uma experiência inesquecível para pessoas de todas as idades. O parque histórico, com mais de 2.700 árvores, cobre uma área de 32 hectares cheia de tulipas, jacintos, narcisos e todos os demais bulbos da primavera. As exibições de flores no parque e os shows de flores nos vários pavilhões são uma festa para os olhos. Os Jardins de Keukenhof, em Lisse, abrem de meados de março a meados de maio.

5. The Hang Son Doong cave – Quang Binh Province, Vietnã

The Hang Son Doong cave in Quang Binh Province, Vietnam
O fotógrafo britânico Carsten Peter fez registros inéditos das profundezas da caverna Hang Son Doong, no Vietnã, a maior do mundo. A passagem subterrânea é tão grande que seu fim ainda não foi encontrado.Hang Son Doong é parte de uma galeria de 150 cavernas no Parque Nacional Phong Nha-Ke Bang, a cerca de 500 quilômetros da capital, Hanoi.

6. Hitachi Seaside Parque em Hitachinaka, Ibaraki, Japão

Hitachi Seaside Park in Hitachinaka, Ibaraki, Japan

 O parque está em plena floração durante a Primavera e os turistas costumam visitar para ver de 4,5 milhões de “baby blue-eyes” florecerem.

7. Mendenhall Ice Caves of Juneau – Alaska, Estados Unidos

Mendenhall Ice Caves of Juneau in Alaska, United States
A caverna fica sob a geleira de Mendenhall e derrete aos poucos enquanto você anda por ela .

8. Monte Roraima – Venezuela, Brasil e Guyana

Mount Roraima in Venezuela, Brazil, and Guyana

O Monte Roraima é considerado uma das mais antigas formações geológicas da Terra, de cerca de 2 bilhões de anos atrás. A montanha é  uma tríplice fronteira entre Brasil, Guiana e Venezuela.

9. Ancient Region of Anatolia – Cappadocia, Turquia

Ancient Region of Anatolia in Cappadocia, Turkey

As características mais distintivas da região são as formações geológicas únicas, resultado de fenómenos vulcânicos e da erosão, e o seu rico património histórico e cultural, nomeadamente cidades subterrâneas e inúmeras habitações e igrejas escavadas em rocha. Em 1985, o Parque Nacional de Göreme, uma das áreas mais famosas da região, com 9 576 ha, foi declarada Património Mundial pela UNESCO.

10. Sea of Stars –  Ilha de Vaadhoo, Maldivas

Sea of Stars on Vaadhoo Island in the Maldives

Pode parecer algo feito no Photoshop, mas este efeito neon azul impressionante é um fenômeno completamente natural. Esta incrível imagem foi capturada pelo fotógrafo Doug Perrine durante uma visita a Vaadhoo, uma das ilhas Raa Atoll, nas Maldivas. O fenômeno é chamado bioluminescência, que ocorre quando um microrganismo na água entra em contato com o oxigénio. Pura química.

11. Victoria Falls bordering- Entre Zimbabwe e Zambia, Africa

Victoria Falls bordering Zimbabwe and Zambia in Africa

As cataratas Vitória  são a parte mais espectacular do curso do rio Zambeze – a maior queda de água do mundo, com uma extensão de 1708 m e uma altura de 99 m – e localizam-se na fronteira entre a Zâmbia e o Zimbabwe.

12. Trolltunga – Hordaland, Noruéga

Trolltunga é um pedaço de rocha que se estende horizontalmente para fora da montanha acima de Skjeggedal em Odda, Noruega.  É uma das falésias cênicas mais espectaculares na Noruega, por estar situada cerca de 1100 metros acima do nível do mar, flutuando 700 metros acima do lago Ringedalsvatnet.

13. Whitehaven Beach –  Ilha de Whitsunday, Austrália

Whitehaven beach, como o nome já diz é o céu na terra. A praia situada em Queensland, nordeste da Austrália, tem 7 km de extensão  e acesso por barco de portos como Airlie Beach, Shute Harbour e Hamilton Island.  O paraíso ganhou o prêmio Clean Beach Challenge State Awards  por ser considerada a praia mais limpa de Queensland em 2008.

A praia foi nomeada pela CNN como ECO Friendly beach, uma vez que é proibido fumar por lá e não é permitido cães na orla da praia.  Ela é conhecida por suas areias brancas, pois consiste em 98% do puro elemento Sílica, o que dá o aspecto branco à areia. A origem dos grãos veio de correntes marítimas que atingiram a praia durante milhões de anos.
Diferentemente das areias normais, Whitehaven Beach não retém calor, o que deixa mais confortável caminhar pela praia sem queimar os pés.

14. The Grand Canyon – Arizona, Estados Unidos

Os vales do Grand Canyon foram moldados pelo rio Colorado durante milhares de anos à medida que suas águas percorriam o leito, aprofundando-o ao longo de 446 km. Chega a medir entre 6 e 29 km de largura e atinge profundidades de 1600 metros. Cerca de 2 bilhões de anos da história geológica da Terra foram expostos pelo rio, à medida que este e os seus afluentes vão expondo camada após camada de sedimentos.

15. Marble Caves – Lago General Carrera, Patagonia (Argentina e Chile)

Este lago tem uma superfície de 1850 km², dos quais 970 km² estão em território chileno Região de Aisén e os restantes 880 km² pertencem a província argentina Santa Cruz, tornando-o o maior do território chileno e o quarto da Argentina. Além disso, considerado em conjunto, é o segundo da América do Sul, menor apenas que o Titicaca. Este lago de origem glaciar, rodeado pela cordilheira dos Andes, desagua no Oceano Pacíficoatavés do Rio Baker. entretanto, apresenta um pequeno efluente no lado oriental chamado Fénix Chico, que desemboca no Rio Deseado e este no Oceano Atlântico.

16. Tunnel of Love,  Klevan, Ucrânia

Tunnel of Love in Klevan, Ukraine

Um trecho desativado de uma linha de trem foi transformado em um “túnel do amor” cercado de vegetação na cidade de Klevan, a 350 quilômetros de Kiev, capital da Ucrânia. A linha é usada no transporte da produção de uma fábrica de painéis de fibra de madeira, e seu trecho “romântico” tem extensão de 3 quilômetros.

17. Salar De Uyuni – Potosí e Oruro, Bolívia

Salar De Uyuni in the Potosí and Oruro departments of southwest Bolivia

Salar de Uyuni é o maior deserto de sal do mundo. Há cerca de 40 mil anos a área do atual deserto de sal fazia parte do lago Michin, um gigantesco lago pré-histórico. Quando o lago secou, deixou como remanescentes os atuais lagos Poopó e Uru Uru, e dois grandes desertos salgados, Coipasa (o menor) e o extenso Uyuni. O Salar de Uyuni tem aproximadamente 10582 km² de área,1 ou seja, é maior que o lago Titicaca, situado na fronteira Bolívia-Peru e que apresenta aproximadamente 8300 km². Estima-se que o Salar de Uyuni contenha 10 bilhões de toneladas de sal, das quais menos de 25 mil toneladas são extraídas anualmente.

18. Poço Encantado – Chapada Diamantina – Bahia, Brasil

O Poço Encantado e o Poço Azul são dois dos principais cartões-postais da Chapada Diamantina, no interior da Bahia. Localizados dentro de duas grutas da região, ambos os destinos ganharam fama por causa de suas águas cristalinas e de seu cenário cavernoso. É nos meses de outono e inverno, porém, que a beleza dos locais chega ao ápice: é principalmente nessa época que os raios solares penetram nas cavernas e atravessam os poços, formando um feixe de luz azul que acentua ainda mais a coloração da água.

19. Antelope Canyon – Arizona, Estados Unidos

Antelope Canyon in Arizona, United States

O Canyon é uma formação rochosa com várias passagens bem estreitas. As visitas que normalmente acontecem entre 8 da manhã e 4 da tarde, tem seu ponto alto quando a luz entra nos canyons iluminando as “paredes” trabalhadas pela ação da água e do vento em tons de amarelo, vermelho e roxo.

20. Glowworm Caves – Waitomo, Nova Zelândia

As Cavernas de Waitomo são um sistema de cavernas, e uma grande atracção turística na região sul de Waikato, na Ilha Norte da Nova Zelândia. Situa-se 12 km a oeste de Te Kuiti. A palavra “Waitomo” vem da língua maori; “wai” significa água e “tomo” significa dolina; portanto “Waitomo” pode ser traduzido como “água passando por um buraco“. Acredita-se que estas cavernas tenham mais de dois milhões de anos.

As principais cavernas são a Caverna de Waitomo, a Caverna de Ruakuri, a Caverna de Aranui e a Caverna de Gardner. São conhecidas por causa das suas estalactites e estalagmites, e pela presença de Arachnocampa.

Jardim do Mundo
escrito por:Jardim do Mundo
Normal ou não, um clichê da sociedade contemporânea ou um casal unido por amor, afinidades e desafinidades, que transforma arte e ciências em pequenos projetos domésticos. Criar um jardim onde antes não se imaginava poder, provar de inúmeras receitas que são também oportunidades, utilizar e reutilizar ao máximo, aprender e aplicar princípios que projetam um estilo de vida mais simples e otimista, acreditando que podemos fazer algo de bom ou de belo enquanto fazemos algo para nós e não apenas para nós.

7 Comentários

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos