Jardim do Mundo
menu
Jardim do Mundo
PermaculturaSustentabilidade

O verão permacultural das crianças: quatro maneiras de viver a estação

1

O verão estabelece  suas reivindicações para todas as idades – convidando para passeios e explorações na natureza, para ficar fora até tarde, para encontrar amigos e por fim, para a liberdade.

O direito sagrado da infância – vagar na natureza, experimentando certo grau de liberdade da consciência e contínua supervisão adulta, tendo horas e horas de jogos imaginativos sem moldes pré-programados, gastando seu tempo em um mundo de sonhos com insetos e borboletascomo vamos encontrar uma maneira de encorajar isto?

1 – Encontrar “Natureza Segura”

2

Onde está esse lugar em sua vida, acessível e próximo, onde o capim balança ao vento, pássaros saltam no chão, dentes-de-leão espalham suas pequenas sementes? Existe um parque que possui isto e é grande o suficiente para pular, rolar em morros gramados, deitar no chão, cheirar as flores, longe de qualquer “brinquedo industrializado” – olhando para as formigas e insetos que fazem seu trabalho de verão? Existe uma fazenda orgânica nas imediações, onde os voluntários são bem-vindos e onde uma família pode oferecer algumas horas de trabalho significativo e em troca encontrar um lugar que oferece suporte para brincadeira na natureza em um cenário que não seja o urbano?

Natureza segura” não é selvagem nem “natural”. Ela é projetada e construída em um ambiente gerenciado – mas ainda assim suporta as brincadeiras gratuitas, a nutrição dos sentidos, as oportunidades para explorações. Fica a uma distância, ligeiramente, perto de casa e não é uma excursão de um dia, que até poderia ser prazerosa, mas ainda assim cansativa.

2 – Evitar “Brinquedos industrializados”

1a

Não há nada tão eficaz como brinquedos comprados em lojas quando se trata de levar oportunidades de brincadeiras para seu filho, limitando-o a um pequeno conjunto de “atividades”. Mas brinquedos já prontos não permitem que seu filho desenvolva tanto a imaginação quanto ele próprio criar sua brincadeira ou seu brinquedo.

Além do mais, porque não juntar os amigos dos seus filhos e levá-los para um passeio em meio à natureza e deixá-los explorarem e criarem suas próprias brincadeiras? A interação entre eles e entre o meio ambiente vai lhes render um ótimo dia de aprendizado, crescimento e diversão!

3 – Criar oportunidades para  liberdade e imaginação

1a

Uma amiga compartilhou comigo uma observação, como o seu filho não tem oportunidades para a verdadeira liberdade. Sua rua não é tão amigável para as brincadeiras sem supervisão, e todos os outros passeios têm, inevitavelmente, um adulto observando as crianças. O mesmo vale para todas as instituções infantis – parques infantis e espaços interiores são projetados especificamente para negar qualquer oportunidade de privacidade. O professor deve ser capaz de ver o que está acontecendo em qualquer momento. Embora esta abordagem tenha suas razões, vamos pensar sobre as crianças e suas necessidades. Quando, onde e como oferecer liberdade e privacidade? Se estamos à procura daNatureza segura“, como é que vamos olhar para a “liberdade segura” que é verdadeira e real?

4 – Criar amizades com animais

1a

As crianças têm uma afinidade incrível com os animais, uma necessidade do fundo da alma para fazer amizade e alimentá-los. Galinhas e cavalos, cabritos e gatinhos, animais compartilhando livremente a sua vitalidade e seu verdadeiro eu, sem edições, sem roteiro. Percevejos e aranhas, lagartos e formigas todos convidam ao foco interior, observação calma e crescimento interior da criança no mundo da imaginação e da beleza. Às vezes, muito esforço é necessário para ensinar as crianças como lidar e se aproximar de animais da melhor maneira, como pegar e soltar um inseto sem causar danos corporais, como alimentar um cavalo com cenoura. Quando adicionamos amor e cuidado para com o mundo vivo em torno de nós, as crianças seguem. Quando experimentamos um sentimento de admiração na presença de um inseto, estamos iluminando amor para todas as coisas vivas em nossas crianças.

Velho Senhor Coelho, você tem um poderoso hábito

De saltar no meu jardim e comer todo o meu repolho!

(por K. Forrai)


Charlene Peruchi
escrito por:Charlene Peruchi
Uma sonhadora, que acredita num mundo melhor e nos seres humanos vivendo em harmonia com a Natureza. Amante da fotografia, do artesanato e de músicas incomuns, diz que não viveria por muito tempo sem a arte na sua vida. Vegetariana por amor ao próximo e praticante de Yoga por amor a si. Em resumo, é um ser complexo que gosta da vida simples.

3 Comentários

  • Bom dia
    Maravilhosa esta postagem a respeito da vivência das crianças na estação do verão. Muito bem elaborada, verdadeira e incentivadora de aumentar o natural temperamento de convivência com os maiores valores que podemos preservar. Importante este aprendizado. Parabéns.
    Abraços

  • Me deliciei lendo esse texto! E me senti muito grata por poder proporcionar isso ao meu filhote, ver ele interagindo com a natureza e brincando livre. Vou compartilhar lá na minha fanpage. Grande abraço!

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos