Jardim do Mundo
menu
Jardim do Mundo
EntretenimentoSaúde

Está comprovado: Ter um cãozinho faz mesmo bem à saúde

1

Vários estudos revelam que os cães têm uma capacidade de compaixão para com os donos muito elevada.

Ter um animal de estimação traz sempre felicidade a um lar, mas no caso dos cães os benefícios podem ser muito maiores, pelo menos é o que a ciência afirma.

Segundo um estudo realizado pela Universidade da Carolina do Sul, os cães têm o ‘poder’ de fazer baixar a pressão sanguínea dos donos, uma vez que os conseguem acalmar. Assim sendo, como a pressão sanguínea é reduzida, a probabilidade de ter doenças cardíacas é menor .
Para além disto, o hábito brincar  e de interagir com os bichinhos reduz, significativamente, os níveis de stress, fazendo com que a pessoa ‘desligue’ de tudo aquilo que a faz ficar mais ansiosa.

Ter um cachorrinho ajuda em muitas coisas, sobretudo na prática de exercício físico que está sempre presente, uma vez que o animal precisa passear, acaba sempre por ‘puxar’ o dono a correr, saltar, caminhar, brincar…

Os animais podem ajudar de outras formas também:

1. Um coração mais saudável

Coco e Emi na Espanha

Seu cachorro pode fazer com que você tenha menos propensão a doenças do coração. Por quê? Donos de cães tendem a caminhar mais, e assim tem a pressão sanguínea mais baixa do que aqueles que não tem cães.

Cães também podem ser ótimos se você já tiver problemas cardíacos. Estudos mostram que pessoas que sobreviveram a ataques cardíacos e pessoas com sérios problemas no coração vivem mais tempo do que pessoas com os mesmos problemas que não tem animais de estimação.

2. Sugadores de Estresse

Coco e Emi em Portugal

É gostoso fazer carinho no seu animal de estimação (cachorro, gato, calopsita, qualquer animal). Por isso, abaixa a pressão, ajuda o corpo a liberar o hormônio do relaxamento e diminui a liberação do hormônio do estresse.

Isso também faz bem pro próprio animal, que fica mais calmo e relaxado.

3. Ímãs sociais

Coco e Emi no Brasil

Cachorros ajudam você a se conectar com outras pessoas. Durante um passeio, uma pessoa começa a conversar com você sobre seu cachorro. Ou você resolve levar seu cão em uma praça pra brincar e acaba conhecendo outros donos de cães. É uma ótima maneira de fazer amizades!

Inclusive na internet, muitas pessoas acabam ficando amigas de verdade em grupos que falam de raças específicas ou de cães em geral. No Facebook existem grupos pra cada raça de cachorro e as pessoas marcam encontros e se conhecem de verdade.

Um exemplo é o Buldogue Francês – São Paulo, um grupo para todos os donos de buldogue francês, que conta com quase 3.000 membros e é o maior do Facebook sobre a raça.

4. Melhor humor, melhor saúde

Coco e Emi na Alemanha

Pessoas com animais de estimação são em geral mais felizes, mais confiáveis e menos solitárias do que aquelas que não tem cães ou gatos. Elas também visitam menos o médico por problemas de saúde.

Uma razão pra isso é o fato de que ter um cão ou um gato e ser responsável pela vida de um animal dá à sua vida um significado maior e uma sensação de pertencimento ao mundo.

5. Benefícios para o Sistema Imunológico do bebê

Coco e Emi na Republica Tcheca

Bebês criados em famílias com animais de estimação tendem a ter menos alergias e asma, mostram alguns estudos. Para que isso tenha efeito, o bebê precisa começar a conviver com o animal antes dos 6 meses de vida.

Bebês que moram com cães ou gatos tem menos resfriados e infecções de ouvido durante o primeiro ano do que bebês que vivem sem animais perto.

6. Suporte social para crianças autistas

Coco e Emi na Espanha

As crianças tendem a se relacionar melhor com coleguinhas autistas se animais estiverem no mesmo ambiente. Os animais mudam o ambiente da sala de aula e ajuda as crianças sem autismo a se integrarem com as crianças autistas. Uma vez que as crianças sem autismo se envolvem com os animais, elas tendem a ver as outras crianças mais positivamente e trabalham melhor com elas.

 

Jardim do Mundo
escrito por:Jardim do Mundo
Normal ou não, um clichê da sociedade contemporânea ou um casal unido por amor, afinidades e desafinidades, que transforma arte e ciências em pequenos projetos domésticos. Criar um jardim onde antes não se imaginava poder, provar de inúmeras receitas que são também oportunidades, utilizar e reutilizar ao máximo, aprender e aplicar princípios que projetam um estilo de vida mais simples e otimista, acreditando que podemos fazer algo de bom ou de belo enquanto fazemos algo para nós e não apenas para nós.

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos