Jardim do Mundo
menu
Jardim do Mundo
Faça Você MesmoPermaculturaSustentabilidade

5 dicas para enriquecer seu conhecimento sobre as plantas

flower-garden-1008668_1280

A primavera está presente, os dias de inverno ficaram nas páginas arrancadas do calendário e, sem que se perceba, os hábitos mudam, roupas pesadas são guardadas no armário e sua atenção com o meio ambiente ganha força. Não há nenhuma dúvida que chegou a época do ano em que árvores, flores e arbustos coloridos chamam mais a atenção. Assim, a curiosidade de alguns, que têm alma jardineiro, cresce no momento que a estação chega trazendo vida nova para o jardim meio murcho que sobreviveu ao inverno.

Você não precisa sujar as mãos de terra ou cultivar plantas para ter alma de jardineiro, basta alimentar a curiosidade por pequenas folhas ou flores exóticas. Se a sua alma é de jardineiro, provavelmente você prefere chamar suas espécies favoritas pelos nomes, sejam os científicos ou os, sempre  interessantes, nomes populares; conhecê-los facilita o cultivo, a escolha de espécies e deixa tudo mais bonito.

Veja algumas dicas para melhorar seu vocabulário de jardineiro:

1.Sites, blogs e aplicativos

e377d082b3bf3c3d72d017ce8a2aea2b

É um novo hábito: se você identifica um problema do cotidiano logo vai em busca por um aplicativo que o resolva. Para a curiosidade em relação a nomes de plantas já foi criado um aplicativo capaz de identificar plantas. O Pl@ntNet identifica suas imagens de espécies através de fotos feitas pelo celular, o aplicativo disponível para IOS e Android é superfácil de usar e já conta com um vasto catálogo de imagens dos usuários. Mas se a sua procura for um pouco mais densa e completa você pode começar pelo Come-se, blog da nutricionista Neide Rigo, que ajuda a identificar plantas alimentícias não convencionais e abre a mente do jardineiro para novas espécies que estão logo ali no muro ou numa fresta no quintal.

2. Jardim Botânico

Uma visita a um Jardim Botânico é sempre inspiradora. Agende um passeio ao Jardim Botânico durante sua viagem de férias ou faça uma nova visita ao da sua cidade. Se você já é frequentador assíduo de jardins botânicos está familiarizado com as placas que indicam os nomes científicos e populares das espécies, mas você também pode tentar identificar espécies plantadas em praças e ruas. Quem sabe você pode fazer a diferença e começar a identificar árvores na sua vizinhança? Para levar o seu interesse a um outro nível o Jardim Botânico do Rio de Janeiro oferece cursos com ênfase em identificação de plantas. Para saber mais acesse o site do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

3.Caderninho ou celular

Fonte: Laura Middleton
Fonte: Laura Middleton

Anote os nomes das plantas que você conhece e os das plantas de seu interesse, isso ajuda a preservar o conhecimento. Tirar fotos de espécies durante uma caminhada ou mesmo fazer uma descrição de flores, folhas e sementes mantém a imagem e os nomes para futuras pesquisas. Se além de alma de jardineiro, você possui alma de artista procure inspiração em ilustradores como Lizzie Harper e fique morrendo de vontade de copiar (DIY!) os desenhos cheios de detalhes da ilustradora. Se suas aptidões artísticas não são tão desenvolvidas há sempre a opção de um álbum caprichado no Google ou em outra ferramenta online de produção de álbuns. Que tal compartilhar o seu álbum cheio de espécies diferentes e pouco conhecidas com seus amigos e familiares?

4.Pergunte a quem entende

Seja o vendedor da sua loja preferida ou grupos do facebook. Plantas que são comuns em jardins por aí têm os seus nomes conhecidos pelos experientes vendedores de plantas e flores. Bater um papo com o seu vendedor também ajuda a escolher. O vendedor pode dar dicas sobre as espécies mais adequadas para o seu espaço e quantidade de água e sol. Se você souber identificar a planta ou flor que quer a tarefa fica mais simples (vale até levar o caderninho e o celular para a loja). Se quem vende flores e plantas para você apelidou a planta da sua curiosidade de “matinho”, talvez seja hora de recorrer a um grupo maior de entendidos. Grupos no facebook auxiliam a busca por exemplo, há o sempre movimentado Identificação Botânica com todos os tipos de espécies das mais conhecidas até as que estimulam debates acalorados entre os integrantes.

fonte: tomsofmaine.com
fonte: tomsofmaine.com

5.Não seja arrogante ou convencido

Conhecer espécies vai muito além de conhecer a forma de flores e folhas, algumas espécies são muitos parecidas visualmente. Busque sempre uma curiosidade nova, desconfie, pergunte e leve esse tipo de aprendizado para a sua vida. Não precisa se exibir,um conhecimento sobre plantas pode começar numa conversa entre estranhos que têm os mesmos interesses.

Como disse em verso Emily Dickinson, poetisa norte americana e jardineira de alma e prática, “a primavera tem uma luz que não existe no resto do ano”, então é hora de aproveitar, tirar a camisa florida do armário e sair por aí combinando com os jardins da primavera.

Ana Mello
escrito por:Ana Mello
Sou do Rio de Janeiro, gestora ambiental, tento ser gentil com todo mundo mas reviro os olhos quando alguém fala alguma bobagem. Todo dia procuro crescer como profissional de meio ambiente, melhorar meus dotes culinários e ouvir músicas estranhas.

Deixe uma resposta

Junte-se a nós! Receba inspirações para uma vida mais leve no seu email.

Siga-nos